DATA DE PUBLICAÇÃO: 19/06/2019
- Diminuir + Aumentar

Solenidade de Corpus Christi na Arquidiocese de Belém

Foto: Luiz Estumano
 
Nesta quinta-feira, 20, a Igreja celebra a solenidade de Corpus Christi, único dia do ano em que o Santíssimo Sacramento sai em procissão pelas ruas, exaltado pelos fiéis que agradecem e louvam a Deus pelo inestimável dom da Eucaristia, na qual o próprio Senhor se faz presente como alimento e remédio da alma.

Na Arquidiocese de Belém a programação será nas oito regiões episcopais: Coração Eucarístico de Jesus, Menino Deus, Nossa Senhora do Ó, Santa Cruz, Santa Maria Goretti, Sant’Ana, São João Batista e São Vicente de Paulo.

O Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, estará na região episcopal Sant’Ana, onde presidirá celebração eucarística às 7h, na Catedral Metropolitana de Belém, no bairro da Cidade Velha. Após Santa Missa haverá procissão com o Santíssimo Sacramento para a Igreja das Mercês.

Dom Irineu Roman, um dos bispos auxiliares de Belém, presidirá Santa Missa, às 8h, na Paróquia Nossa Senhora Rainha da Paz, no Bengui. Esta paróquia faz parte da região episcopal Coração Eucarístico de Jesus. Às 7h inicia procissão com o Santíssimo Sacramento com saída de um shopping localizado na Av. Augusto Montenegro

A região São Vicente de Paulo recebe o bispo auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro, para celebração eucarística, às 7h, na Paróquia Santa Paula Frassinetti. Ao término da Santa Missa ocorrerá procissão com o Santíssimo Sacramento para a Paróquia Divino Espírito Santo.

Os paroquianos da região Santa Maria Goretti terão Santa Missa, às 7h, na Paróquia São Francisco de Assis (Capuchinhos). Em seguida caminharão em procissão com o Santíssimo Sacramento até a Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré.

A programação da região Meninos começará às 7h com celebração eucarística pelo padre Ederaldo da Mata, vigário da região, na Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Marituba. A procissão iniciará após a missa com destino a Paróquia do Santíssimo Sacramento.

Na região episcopal Santa Cruz haverá Santa Missa em todas as 14 paróquias conforme horário próprio.

A região São João Batista realizará celebrações em quatro locais com início às 7h. Na Ilha de Cotijuba, a programação será na Praia do Amor com Santa Missa e procissão para a Igreja Matriz. Em Outeiro, a celebração acontecerá na Paróquia Imaculada Conceição e no distrito de Icoaraci, a Santa Missa ocorrerá na Paróquia São Francisco de Assis e os paroquianos seguem em procissão com destino a Paróquia Nossa Senhora de Fátima.

Na Paróquia São Francisco de Assis, no Tapanã, terá celebração eucarística e procissão como Santíssimo Sacramento em direção a Igreja Matriz de Jesus Bom Samaritano.

A área missionária São Francisco do Murinim, localizada em Benevides e pertencente a região Nossa Senhora do Ó, realiza programação com Santa Missa, às 7h. No mesmo horário também haverá celebração na Paróquia Santa Rosa de Lima com procissão pelas ruas do bairro.

Ainda na região Nossa Senhora do Ó, a Paróquia Nossa Senhora do Carmo recebe os fiéis às 7h com missa e procissão para o convento das Irmãs Doroteias.
No município de Santa Bárbara a procissão sairá às 17h30 da capela de Santa Bárbara, seguirá para a matriz paroquial onde haverá santa missa após chegada. Em Mosqueiro a programação será nas paróquias Nossa Senhora da Conceição, São Pedro Pescador e Nossa Senhora do Ó.

Origem

A Solenidade em honra ao Corpo do Senhor – “Corpus Christi” –, que hoje celebramos na quinta-feira após a oitava de Pentecostes, mais precisamente depois da festa da Santíssima Trindade, é oficializada somente em 1264 pelo Papa Urbano IV.

A Festa de Corpus Christi surgiu na Diocese de Liège, na Bélgica, por iniciativa da freira Juliana de Mont Cornillon. Ela tinha visões nas quais o próprio Jesus lhe pedia uma festa litúrgica anual em honra da Sagrada Eucaristia.

Aconteceu que, em meados do século XIII, Pe. Pedro de Praga, um sacerdote que duvidava da presença de Cristo na Eucaristia, decidiu realizar uma peregrinação a Roma para rogar, sobre o túmulo de São Pedro, a graça da fé. Ao retornar, enquanto celebrava a Missa em Bolsena, na cripta de Santa Cristina, a Sagrada Hóstia sangrou, manchando o corporal.

A notícia chegou rapidamente ao Papa Urbano IV, que se encontrava muito perto, em Orvieto. Ele era um arcediago de Liège e havia conhecido a Beata Cornilon e percebido a luz sobrenatural que a iluminava e a sinceridade de seus apelos.

Papa Urbano IV mandou que o corporal fosse levado até ele. Isso foi feito em procissão e, quando o Pontífice os encontrou na entrada da cidade, pronunciou diante da relíquia eucarística as palavras: “Corpus Christi”.
O Santo Padre encomendou a Santo Tomás de Aquino a produção de um ofício litúrgico para a celebração e a composição de hinos, que são entoados até hoje: Tantum Ergo, Lauda Sion.

O Papa Clemente V, no Concílio Geral de Viena (1311), ordenou uma vez mais esta Solenidade e publicou um novo decreto no qual incorporou o de Urbano IV. Posteriormente, João XXII instou sua observância. A celebração dessa solenidade consiste em uma Missa, procissão e Adoração ao Santíssimo Sacramento.

No Brasil, cresceu a tradição pelas cidades com a confecção de tapetes para a passagem da procissão. Os desenhos dão ênfase aos temas sobre a Eucaristia, mas a criatividade das comunidades dá um toque especial, com o uso dos mais diversos materiais, como serragem, pedras coloridas, borra de café, flores, areia, entre outros.
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade