DATA DE PUBLICAÇÃO: 27/08/2019
- Diminuir + Aumentar

Missa do Mandato abre programação oficial do Círio 2019

Fiéis se preparam para o início das peregrinações. Fotos: Luiz Estumano.
 
No início da noite da segunda-feira, 26, fiéis participaram da Missa do Mandato, momento que inicia a programação oficial do Círio de Nazaré, na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém.

Em cada parte do Santuário da Rainha da Amazônia era possível encontrar uma Imagem de Nossa Senhora de Nazaré ornada com flores, manto e terços aguardando a bênção do Arcebispo para peregrinar pelos lares paraenses.

Durante a homilia, Dom Alberto destacou o espírito missionário da Virgem Maria ao visitar sua prima Santa Isabel. “Maria foi a casa de Isabel motivada por um espírito missionário. Maria foi com prontidão a casa de Isabel”.

O Arcebispo lembrou aos devotos que a Arquidiocese de Belém é conduzida pela missão e pediu a todos que manifestem o espírito missionário para a realização das visitas aos lares. “E aqui nessa Santa Missa nós nos sentimos em casa com o plano pastoral da Arquidiocese, com a presteza de Nossa Senhora, que leva a Palavra, o pão da vida e o pastor. Nós também somos chamados a viver esta prontidão para a missão”.
 
Dom Alberto refletiu sobre o espírito missionário da Virgem Maria.
 
Dom Alberto ainda fez uma reflexão sobre “Espiritualidade da visitação”, expressão denominada por ele para as visitações, e ressaltou alguns pontos para serem feitos nas peregrinações.

A primeira coisa da espiritualidade da visitação é a disposição para ir ao encontro dos outros. “É bom sair de nós mesmos e ir ao encontro dos outros”. A espiritualidade da visitação no Círio é acompanhada do Ícone, que é a imagem de Nossa Senhora, além é claro, da palavra de Deus, a bíblia. Estas foram as reflexões do Arcebispo.

Por fim, ele deixou uma mensagem aos devotos: “levem em suas mãos a Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, mas levem no coração de todos vocês o estilo de Nossa Senhora com presteza para fazer o bem e espalhar o bem, para conduzir as pessoas à oração, para conduzir a escuta da palavra de Deus”, finalizou Dom Alberto Taveira Corrêa.

Ao final, as imagens de Nossa Senhora de Nazaré foram abençoadas pelo Arcebispo Metropolitano de Belém. Após esta celebração inicia a peregrinação pelos lares do Pará até o mês outubro como preparação espiritual para o Círio 2019.

Dom Alberto Taveira Corrêa lembrou eventos que contribuem para a preparação oracional da romaria. “Nós tivemos três eventos nesses últimos dias. Primeiro encontro de preparação e treinamento dos dirigentes de peregrinação, fizemos no domingo lá no Hangar, cerca de 2000 mil pessoas, 2 mil animadores das peregrinações do Círio. No último sábado fizemos uma experiência forte de oração promovida pelo Círio, que se chama Mil Ave Marias. E, hoje, essa missa com o envio dos missionários”, explicou o Arcebispo.

Para Dom Alberto, as peregrinações representam um mutirão em prol da evangelização, como ressaltou: “o Círio é preparado, não é um evento cultural. O Círio é um evento profundamente religioso e os livros das peregrinações, que a partir de hoje saem junto com as imagens de Nossa Senhora, e, é claro, a bíblia. Esses livros trazem como conteúdo a oração, o tema ‘Maria, mãe da Igreja’ então pra nós começa agora esse grande mutirão de evangelização e de pastoral das visitas das famílias”.
 
As Imagens foram abençoadas pelo Arcebispo de Belém.
 
O kit de peregrinação contém uma Imagem de Nossa Senhora de Nazaré, livros de peregrinações e cartazes do Círio 2019. De acordo com Claudio Acatauassu, diretor coordenador do Círio de Nazaré, são produzidos 100 mil livros de peregrinações. “O objetivo é que esses 100 mil livros possam se multiplicar, cada livro possa se multiplicar por 5, 6 pessoas. Se você raciocinar nesse nível você vai imaginar que 100 mil livros vão evangelizar 600 mil pessoas, 700 mil pessoas, quer dizer então é uma abrangência bastante significativa. É isso que a gente espera”, explicou Claudio.

A organização do livro de peregrinação começa no início do ano e duram meses até a entrega aos dirigentes de peregrinações em agosto, como conta Acatauassu: “Nós começamos a fazer esse livro em fevereiro, março e passa por revisões. Temos o padre revisor, que desse ano foi o padre João Paulo Dantas, que fez toda a revisão do livro, e ele é lançado só mesmo em agosto”.

Acesse aqui e veja alguns momentos e a homilia do Arcebispo de Belém na Missa do Mandato 2019.
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade