DATA DE PUBLICAÇÃO: 13/01/2020
- Diminuir + Aumentar

Arquidiocese de Belém assina contrato de patrocínio para restauração da Basílica Santuário de Nazaré

Fotos: Luiz Estumano.
 
No último domingo,12, a Arquidiocese de Belém assinou contrato de patrocínio com a empresa Vale para a execução da primeira etapa do “Projeto de Conservação e Restauração da Basílica de Nazaré  e Requalificação da Cripta”. 
 
A cerimônia iniciou com celebração eucarística na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém. Em seguida ocorreu a assinatura do patrocínio que contou com a participação do Bispo Auxiliar, o padre Francisco Cavalcante, pároco da Basílica Santuário e presidente das Obras Sociais de Nazaré e o gerente de relações governamentais da Vale no Pará, José Fernando Gomes.
 
O processo de restauração é uma necessidade em todas as paróquias históricas da Arquidiocese de Belém, que em sua maioria, são tombadas e demandam alto custo para manutenção, dentre elas a Paróquia de Nossa Senhora de Nazaré do Desterro - Basílica Santuário de Nazaré, que é a quinta paróquia da Arquidiocese e foi criada em 1865, pelo Bispo Dom Antônio de Macedo Costa (1860-1890) e recebeu o título de Basílica em 1923. 
 
Dom Antônio explica que a missão da Igreja é a evangelização e que ela pode ser realizada de várias formas.“A missão da igreja é evangelizar e ela evangeliza não somente através da pregação, mas também através dos meios artísticos, patrimoniais, portanto através de um templo, através dos mosaicos, das pinturas, dos quadros, de tudo isso, de tudo isso aqui constitui um grande patrimônio catequético e de modo que as paredes falam, as artes gritam, proclamam e isso é muito bonito. Portanto nós não podemos ter um edifício, um templo maravilhoso se perdendo. É claro que ainda hoje a Basílica é bem conservada, em um clima tropical ou quente ou úmido e está bastante bem, mas precisamos melhorá-la e creio que esse convênio vem ao encontro dessa demanda de preservação da nossa história, do nosso patrimônio artístico, cultural e religioso. Tudo isso em vista da promoção da evangelização”, enfatiza o Bispo Auxiliar.
 
Assinatura do contrato de patrocínio para restauração da Basílica Santuário de Nazaré.
 
O projeto de restauração foi contemplado, pela Lei Federal de Incentivo à Cultura, em janeiro de 2019. A primeira etapa vai priorizar ações de manutenção imediata e restaurativas de importante espaços do Santuário como o altar mor, vitrais, reparos de cobertura da igreja e iluminação, além do sistema de refrigeração e o projeto de combate e prevenção de incêndio. O valor do investimento desta primeira etapa do projeto, patrocinado exclusivamente pela Vale, será de R$ 3,5 milhões.
 
O padre Francisco explica que a primeira etapa será na área interna, mas que as atividades do Santuário não serão afetadas. “A gente observa que é preciso dar um retoque nos vitrais esses afrescos que estão espalhados pela Basílica. A priori, as obras vão começar aqui dentro, justamente porque a urgência no momento é essa. A posteriori o sonho é passar para fase, vamos dizer assim, a segunda parte que seria a reforma da cripta. Então em síntese o processo será mais ou menos assim. As missas e as atividades elas não vão parar. Essa equipe de apoio, esses profissionais eles vão nos ajudar de forma tal que as obras e os atos litúrgicos não entrem em confronto de maneira tal que esperamos que em outubro já tenhamos uma basílica já renovada para que o povo que vier ao Círio encontre aqui uma casa aconchegante e viva o Círio de Nazaré com o coração exultante, banhados pelas graças que passam pela Mãezinha do Céu”.
 
O sacerdote ainda destaca que a Paróquia conta com uma equipe de profissionais especializados para auxiliar no processo. A restauração da Basílica de Nazaré também ocorre em um momento histórico como ressalta o pároco. “Essa restauração acontece as vésperas do Centenário de concessão do título Basilical ao nosso templo mariano - necessitada aspiração do restauro da Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré, em Belém do Pará”, finaliza o sacerdote.
 
Além da restauração do Santuário, o projeto prevê também a realização de ações de educação patrimonial para alunos do ensino médio de escolas da rede pública da capital paraense. 
 
As celebrações e as atividades da Basílica seguirão normalmente.
 
 Conservação e Restauração 
 
Com valor integral aprovado de R$13,5 milhões para captação por meio da Lei de Incentivo à Cultura, o “Projeto de Conservação e Restauração da Basílica de Nazaré e Requalificação da Cripta” prevê a execução de medidas de conservação, inclusive preventivas, dos materiais que sofreram desgaste natural e de uso ao longo do tempo.
Para José Fernando Gomes, gerente de relações governamentais da Vale no Pará, a assinatura do contrato só reforça o compromisso da Instituição com a sociedade paraense. “A vale é uma empresa brasileira, mas também paraense reforça o compromisso da empresa que ela tem com a sociedade paraense de está preservando um patrimônio histórico como a nossa Basílica Santuário e aumentando a auto estima do povo paraense com essa reforma”.
 
“ A Basílica Santuário é um monumento de todo o povo paraense, de todos os romeiros, do Círio de Nazaré então a Vale não poderia estar fora dessa parceria, que não é a primeira né. Tivemos outras parcerias aqui com os padres barnabitas. Só reforça o compromisso da nossa empresa com nosso Estado e com a população desse Estado” encerra o gerente.

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade