DATA DE PUBLICAÇÃO: 16/03/2020
- Diminuir + Aumentar

Jornada Vocacional 2020 reuniu jovens de várias paróquias da Arquidiocese de Belém

Fotos: Luiz Estumano.
 
No último domingo, 15, a Arquidiocese de Belém por meio do Serviço de Animação Vocacional (SAV) promoveu a 10ª edição da Jornada Vocacional, no Centro de Cultura e Formação Cristã (CCF), localizado na Rodovia BR 316, em Ananindeua.
 
A programação iniciou com um momento de acolhida e seguiu ao longo do dia com diversas atividades entre Adoração ao Santíssimo Sacramento, palestras e celebração eucarística presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém.
 
Em 2020, a jornada reflete o tema “Chamados e enviados" e o lema “Mostra-me Senhor os teus caminhos” (Sl 25, 4) e a escolha foi feita a partir do momento que a Igreja de Belém está vivendo, o Sínodo Arquidiocesano, como enfatiza Sandra Campelo, do Serviço de Animação Vocacional (SAV): “Nós vemos esse tema porque o tempo todo nós trabalhamos em cima do que o ano representa para todos nós. Esse ano nós estamos com o Sínodo aí a porta e pedimos muita graça assim realmente que todos possam sentir essas pessoas que celebram a vida todos os dias, todos os instantes. Então nós precisamos motivar os jovens também a vir participar conosco também se integrará nas diversas pastorais da nossa igreja e sentir também essa força viva que é pedido pelo nosso Papa”.
 
 
Momento de Adoração ao Santíssimo Sacramento para os jovens.
 
O Arcebispo faz uma memória sobre o percurso de realização da Jornada vocacional, que em 2020 completa 10 anos.“É uma ideia que a gente teve já há 10 anos. Essa é a 10ª vez dessa jornada vocacional e eu senti que o nosso Senhor me inspirava a oferecer para a juventude essa experiência de discernimento”, detalha Dom Alberto.
 
A jornada vocacional é uma ocasião de despertar para as diversas vocações, como ressalta o Arcebispo de Belém: “O que é discernimento? É você perceber os sinais dos chamados de Deus, Deus chama e não existe ninguém sem vocação. Você vai ter alguém que tem vocação para o matrimônio, outro para o sacerdócio, outro para vida religiosa, para a vida missionária, não existe ninguém sem vocação”.
 
Ainda para ele, o discernimento vocacional é uma descoberta do chamado de Deus. “Porque vocação é um olhar pessoal de Deus sobre cada um de nós então o que a gente procura nessa jornada vocacional é oferecer aos jovens esses elementos de discernimento então isso é muito importante. Vamos dizer assim isso é um direito do adolescente e do jovem colocar também essa dimensão na vida, porque senão ele fica é só pensando assim ‘ o que eu vou ser?’, ‘o que eu vou fazer?’ e nem sempre ele pensa ‘o que Deus quer de mim?’ então é bom que ele descubra que Deus quer alguma coisa dele, explica Dom Alberto.
 
 
Programação foi organizada pelo Serviço de Animação Vocacional da Arquidiocese de Belém.
 
Para Sandra Campelo, a Jornada Vocacional visa o descobrimento e o despertar das vocações e um direcionamento do caminho a ser seguido. “É um despertar vocacional, porque muitos não tem consciência, passam desapercebidos a vida toda e não sabem muitas vezes que rumo tomar na vida, que direção tomar então as quatro dimensões vocacionais, nós procuramos trabalhar e mostrar aos jovens que existe um caminho a seguir e Deus nos chama e nós precisamos ter esse discernimento para onde ir então nós vamos ter oportunidade de trabalhar as quatro dimensões vocacionais: sacerdotal, religiosa, a leiga e também trabalharmos com todos eles principalmente a sacerdotal”, conclui Sandra.
 
A programação do evento foi organizada para que os jovens possam se sentir acolhidos para iniciar o percurso da descoberta vocacional aliado ao serviço que o Serviço de Animação Vocacional vem realizando na Arquidiocese, como lembra Campelo: “O trabalho do SAV é despertar as vocações. Nós trabalhamos durante o ano todo com dois eventos: jornada vocacional agora no primeiro semestre e no segundo semestre vamos ter o festival vocacional e esse momento é muito forte porque a jornada é um momento que vem muito mais participativo, os jovens vem em massa mesmo, as paróquias mandam seus jovens e hoje será um dia muito especial”.
 
A programação contou com a participação da juventude de várias paróquias, comunidades e movimentos da Igreja de Belém. Entre eles, estava o Frei Ruan Rodrigues de Almeida, promotor vocacional da Ordem dos Agostinhos Recoletos e residente da Paróquia São José de Queluz. Para ele, a jornada é um momento único para os jovens.
 
“É uma oportunidade ímpar na vida dos jovens de poder conhecer várias congregações, conhecer as outras faces da igreja e ajudá-lo também no seu discernimento vocacional. É um momento portanto de entrar dentro de si e dar a resposta ao mestre e ao mesmo tempo conhecer as várias facetas dessa igreja de Jesus Cristo que é tão rica em carisma, em vocação e estilos de vida”, declara o Frei. 
 
Durante a programação foi realizada palestra com o Bispo Auxiliar, Dom Antônio de Assis Ribeiro e Santa Missa com a presidência do Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa. Ele deixa uma mensagem para os jovens que estão no evento:  “Minha palavra hoje é de acolhida, de dizer que eles são bem-vindos, de dizer que a gente reconhece o esforço deles, esforço das paróquias de se movimentarem para trazerem os jovens aqui. A minha palavra hoje é de acolhida, depois é claro a missa que eu vou celebrar”, encerra Dom Alberto.
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade