DATA DE PUBLICAÇÃO: 24/06/2020
- Diminuir + Aumentar

Rua Yamada passará a se chamar Padre Bruno Sechi

Foto: Luiz Estumano.
 
Nesta quarta-feira, 24 de junho, foi aprovada por unanimidade a mudança da Rua Yamada, localizada no bairro do Benguí, em Belém, para Padre Bruno Sechi, na Câmara Municipal de Belém.
 
 A homenagem ao sacerdote ocorreu por meio de um projeto coletivo assinado pelos 35 vereadores do poder legislativo da capital paraense com o apoio da comunidade local.
 
Padre Bruno Sechi nasceu em Sardenha, na Itália, no dia 31 de julho de 1939 e foi ordenado sacerdote no dia 29 de junho de 1968. Ainda jovem veio para Brasil como missionário.
 
Em 1970 fundou o Movimento República de Emaús, organização que atende crianças e adolescentes e um dos seus trabalhos com grande reconhecimento da sociedade.
 
Padre Bruno sempre atuou com direitos humanos, na defesa das crianças e adolescentes. Na Arquidiocese de Belém atuava na comissão de justiça e paz, na Paróquia São Domingos de Gusmão e, até então, era Pároco da Paróquia São João Paulo II, no Marco.
 
Destaque Nacional
 
Nos anos 80, o padre Sechi aplicou-se a liderar a causa da criança através de movimentos nacionais. Ele foi o primeiro coordenador do Movimento Nacional de Meninos e Meninas de Rua, cargo que exerceu de 1985 a 1988, interferiu em favor do menor na Assembleia Constituinte que elaborou a Constituição de 1988 e contribuiu para a criação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), em 1990.
 
Foi vencedor do 5º Prêmio USP de Direitos Humanos 2004, na categoria Individual. Sob a responsabilidade da Comissão de Direitos Humanos da USP, o prêmio é concedido anualmente a pessoas e instituições que contribuem para a promoção da cidadania, da paz e da solidariedade. 
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade