DATA DE PUBLICAÇÃO: 21/09/2018
- Diminuir + Aumentar

Imagem Peregrina prossegue com as visitas nas casas penais e de detenção

Foto: Luiz Estumano
 

Durante todo o mês de setembro até a primeira semana de outubro a Arquidiocese de Belém, por intermédio da Pastoral Carcerária, realiza as peregrinações com a Imagem Peregrina da Rainha da Amazônia pelas Casas Penais e Centros de Detenção Juvenis masculinos e femininos. A primeira visita com a Peregrina foi realizada no Presídio Estadual Metropolitano III (PEM III), no Complexo Penitenciário de Marituba, no dia 6, com a presença de Dom Irineu Roman, um dos bispos auxiliares de Belém, acompanhado da Guarda da Santa, do Diácono Ademir da Silva, coordenador da Pastoral Carcerária, e de servidores da Susipe.

Promovida desde 1996 a peregrinação tem apoio da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) e tem o objetivo de levar a mensagem de esperança e paz aos detentos do regime fechado que não poderão acompanhar a festa religiosa que acontece no segundo domingo de outubro com o tema “Uma jovem chamada Maria”. 
 
Durante a visita no dia 6, Dom Irineu conduziu a imagem até a entrada do bloco carcerário do PEM III, onde ocorreu uma cerimônia religiosa e abençoou mais de 600 internos custodiados na unidade prisional. Os detentos puderam tocar na imagem de Nossa Senhora de Nazaré e fazer seus pedidos e orações.
 
Até o momento já foram visitados o Centro de Recuperação Feminino (Coqueiro), Central de Triagem (Cidade Nova), Fábrica Esperança, Centro de Triagem de São Brás, Centro de Recuperação (Mosqueiro), Centro de Triagem Masculino II (Coqueiro), UASE (Ananindeua), Centro de Internação Juvenil de Adolescentes (CIJAM) e o Centro de Intenção de Adolescente Feminino (Cidade Nova V).
 
Segundo o Diácono Ademir, até o presente momento, as peregrinações têm superado as expectativas, inclusive em relação aos anos anteriores: “É resultado do apoio dos nossos bispos e da ação do Espírito Santo nessa caminhada. Também de todo apoio da Diretoria da Festa que nos auxilia com doação do material”.
 
A inclusão cristã, segundo ele, é o principal objetivo das visitas: “como apenados eles são excluídos da sociedade. Então é uma forma de Maria ir até eles e abraçá-los e dizer que eles também são filhos. Há uma separação física temporária da sociedade, mas que Maria e seu Filho continuam com eles. Isso é o que a pastoral quer mostrar para eles: que a Igreja os ama, que Maria continua com eles, sempre abençoando-os. Ao final de todo esse processo o importante é que eles retornem ao Pai, como o filho pródigo.”
 
 
 
 
Foto: Luiz Estumano
Peregrinações
 
As visitas às unidades fazem parte do calendário oficial de peregrinações que serão realizadas em 15 casas penais de Belém, Ananindeua e Marituba. Além disso, outras instituições estão dentro das peregrinações e ao todo, são 22 visitas previstas no período de um mês que antecede o Círio. Nelas, são previstas a Santa Missa, reflexão do Evangelho, orações, distribuição dos livros de peregrinação do Círio e bênção com a imagem de Nossa Senhora de Nazaré. 
 
A visitação em todas as unidades do sistema prisional faz parte do calendário de evangelização da Arquidiocese de Belém, que ocorre de forma frequente e semanal, durante todo o ano, através da Pastoral Carcerária. Porém no período antes do Círio conta-se com a presença da imagem Peregrina, conduzida pelos bispos.
 
O trabalho existe desde 1996, realização da Arquidiocese e da Pastoral Carcerária, em parceria com a Susipe, antes da festividade do Círio. As visitas seguem até o dia 6 de outubro, findando no Centro de Reeducação Feminino, de Marituba, com a Santa Missa.
 
Concurso Libert’art
 
O Concurso de pinturas Libert’Art, promovido pela Arquidiocese de Belém, por meio da Pastoral Carcerária, com apoio da Susipe, segue com as inscrições abertas. O prazo final é 30 de outubro. O julgamento das obras será no dia 5 de novembro e no dia 12 a premiação dos melhores, segundo o Diácono Ademir.
 
Agenda de visitas de 21 a 27 de setembro: 
 
Dia 24, Central de Triagem, na Cremação, com Dom Antônio de Assis Ribeiro; 
Dia 25, Central de Triagem, na Marambaia, com Dom Irineu Roman; 
Dia 26, Presídio Estadual Metropolitano I, com Dom Irineu;
Dia 27, Centro de Recuperação, no Coqueiro, com Dom Antônio de Assis Ribeiro.
 
 
 
 



2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade