DATA DE PUBLICAÇÃO: 14/03/2019
- Diminuir + Aumentar

Caminhada e Santa Missa marcam abertura da Campanha da Fraternidade

Foto: Luiz Estumano.
 
 Na manhã do primeiro sábado da Quaresma, dia 9, foi realizado a abertura da Campanha da Fraternidade (CF 2019), no distrito de Mosqueiro, em Belém. Uma caminhada pelas ruas do distrito marcou a ocasião, assim como a celebração eucarística na Praça da Matriz, em frente a Igreja de Nossa Senhora do Ó. A Santa Missa foi presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, e concelebrada por Dom Irineu Roman, um dos Bispos Auxiliares de Belém, pelo cônego Raimundo Possidônio coordenador da Campanha da Fraternidade, cônego Roberto Cavalli e pelo clero Arquidiocesano presente.   
 
Tradicionalmente, na Arquidiocese de Belém, após a abertura oficial da Campanha da Fraternidade 2019, iniciada, dia 6, na Quarta-Feira de Cinzas, no primeiro Sábado da Quaresma um local da região Metropolitana de Belém é escolhido para celebrar a abertura da (CF 2019), este ano em Mosqueiro, uma das maiores ilhas de Belém. A Campanha da Fraternidade é promovida pela Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) desde 1963, durante a Quaresma. O tema proposto pela (CF 2019) busca estimular a participação em políticas públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade, sendo “Fraternidade e Políticas Públicas” e o lema “Serás libertado pelo direito e pela Justiça”.
 
Realidade da Ilha
 
“Cada ano escolhemos uma área, e este ano Mosqueiro, porque nunca tinha havido aqui, o que expressa todo esse desejo de valorizar a nossa realidade amazônica. É uma Ilha, a maior Ilha da nossa Arquidiocese. Então, nós, reconhecer o valor deste lugar que é muito bonito, que é muito digno e dizer também que nós queremos construir uma realidade bonita, que todos se sintam bem”, disse Dom Alberto Taveira Corrêa.
 
A caminhada percorreu a principal via do distrito e reuniu grupos, pastorais e serviços da Matriz de Nossa Senhora do Ó, assim como fiéis paroquianos das diversas paróquias da Arquidiocese de Belém, que juntos foram estimulados a refletir temáticas que norteiam a CF 2019. Segundo o coordenador da Campanha da Fraternidade, cônego Raimundo Possidônio, o momento vivenciado vai ao encontro da realidade da Ilha e do pedido do Papa Francisco. “Dentro da perspectiva do tema da Campanha ‘Fraternidade e Políticas Públicas’, a gente pensa que também uma realidade como essa de Ilha, uma realidade ribeirinha de pesca e tantas outras situações, de certa forma nos chama atenção ou devem ter atenção seja da Igreja ou do poder público para realidades de carências do ponto de vista das políticas. Do ponto de vista do nosso trabalho pastoral a gente tem nesses últimos anos olhado para áreas distantes. O Papa Francisco pede uma Igreja em saída. Mosqueiro, essa realidade da BR outras realidades são exatamente o apelo que o nosso povo está fazendo para Igreja estar mais perto”, disse. 
 
À chegada da caminhada, foi celebrada a Santa Missa Campal, no coreto da Praça Matriz. Em sua homilia, Dom Alberto, frisou a co-responsabilidade da sociedade e dos governantes voltadas às Políticas Públicas: “Nossa sociedade tem as suas muitas doenças, e essas doenças são responsabilidade tanto nossa como daqueles que nos governam. A nossa sociedade tem situações a serem devidamente enfrentadas. Você pode falar de Políticas Públicas referendo-se ao saneamento, água, esgoto, pode falar de energia de transporte, você pode falar de educação e daí por diante vocês conhecem essa lista pela necessidade dos bairros onde vocês moram”. 
 
Coleta Nacional 
 
A Campanha da Fraternidade segue até o dia 14 de abril, Domingo de Ramos, encerramento da Quaresma, data que é realizada a Coleta Nacional da Solidariedade, um gesto concreto de fraternidade e amor ao próximo. O Gesto Concreto é a oferta feita no Domingo de Ramos, 40 % vai ao Fundo Nacional de Solidariedade para organizar a próxima CF e para projetos no país e 60% fica nas respectivas Dioceses para atender projetos locais, administrativos de preferência pela Cáritas ou Conselho Gestor sob orientação e fiscalização do bispo.
 
Dom Alberto anunciou que, o gesto concreto da Arquidiocese de Belém, este ano será destinado para o desenvolvimento da Área Missionária São Clemente, no bairro do Benguí. Segundo ele, o gesto concreto da coleta da Campanha da Fraternidade deste ano, responde a uma necessidade da nossa Arquidiocese nas áreas missionárias.  
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade