DATA DE PUBLICAÇÃO: 14/03/2019
- Diminuir + Aumentar

Inaugurado o Seminário Menor São João Maria Vianney

Foto: Luiz Estumano.
 
O Seminário Menor São João Maria Vianney, ambiente favorável para aprofundar e aperfeiçoar o ministério do sacerdócio, foi inaugurado pela Arquidiocese de Belém no último dia 10. A data foi marcada com Santa Missa presidida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa e concelebrada pelo cônego José Luiz Fernandes, pároco da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Remédio e reitor do Seminário Menor São João Maria Vienney e pelo cônego Vladian Alves reitor do Seminário São Pio X. Celebração que ocorreu na matriz da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio, no bairro do Satélite, cujo seminário fica anexo a matriz. 
 
A ocasião reuniu centenas de paroquianos e os seminaristas, que juntos compareceram à inauguração do Seminário Menor, cujo padroeiro é São João Maria Vianney, padroeiro dos sacerdotes, canonizado pelo papa Pio XI, no ano 1925. Segundo o padre Carlos José Sousa, que atuou como reitor do Seminário durante oito meses, agora vigário da matriz de Nossa Senhora do Ó, em Mosqueiro, o Seminário Menor e Centro Vocacional São João Maria Vianney é uma iniciativa do Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, voltado à formação desde o ensino médio. 
 
“O Seminário Menor foi uma iniciativa de Dom Alberto que desejou esta etapa de formação para os jovens que desejam entrar no processo formativo já desde o ensino médio. Atualmente o seu projeto para o seminário é despertar esta faixa etária do jovem entre os seus 14 a 18 anos que ainda estão no ensino médio e ali também além dos jovens que moram no seminário também acolhemos a realidade dos jovens que vão uma vez ao mês realizar os encontros vocacionais, assim o Seminário Menor também é um Centro Vocacional que temos como padroeiro São João Maria Vianey”, disse padre Carlos José Sousa.
 
O Seminário já existia, porém a estrutura estava comprometida, pois era em madeira. Devido o grande número de jovens que frequentavam o seminário, Dom Alberto investiu em um prédio novo, cujas obras foram financiadas através dos recursos arrecadados pelos fiéis durante a realização do XVII Congresso Eucarístico Nacional, em 2016, em Belém. Além do Seminário Menor, os recursos foram investidos na formação dos padres através da reforma no Seminário São Pio X e ainda no Seminário Propedêutico Dom Tadeu Prost, ambos em Ananindeua. 
 
As obras no Seminário Menor foram realizadas em duas fases. A primeira, com a construção do quarto do reitor e dos dormitórios dos seminaristas. A segunda, concluída este ano, com a construção dos dois blocos do seminário, refeitório, uma sala de reunião, cozinha, quartos acoplados, um salão para eventos e a capela, esta parte da obra contou com uma contribuição a mais, a do Círio 2018. Durante o período de construção as formações permaneceram no Seminário Menor ou na sala da matriz, para servir de referência.  
 
Ao acompanhar o processo de construção da obra do Seminário Menor e fortalecimento do processo formativo dos seminaristas, padre Carlos José Sousa, antigo reitor, chegou a seguinte conclusão: “Eu percebo que existe uma boa vontade muito grande no coração dos jovens de buscar uma resposta vocacional para as suas vidas tão cedo, mas são muitos que nos procuram. Então, percebemos que é uma iniciativa que abre essa possibilidade para que o jovem desde cedo procure um caminho, uma vocação na sua vida”.
 
Ele conclui: “Nós oferecemos ajuda para aquele jovem que está aberto para discernir a sua vocação e nos alegramos se o discernimento feito contribui para vida do seminário, se vai ser padre nós nos alegramos muito, mas também, estamos abertos se o jovem decide a vocação leiga, ou ele deseja aprofundar matrimonial ou de lá ele percebe que quer ingressar numa vocação religiosa, numa congregação isso faz parte do processo; graças a Deus com essa nova estrutura do seminário, nos possibilitamos uma realidade nova para os jovens que nos buscam, uma acomodação mais confortável, dormitórios mais amplos e refrigerados, uma área de circulação melhor é uma estrutura que graças a Deus contempla toda uma realidade favorável para formação dos jovens”.
 
Realidade do Seminário
 
O cônego José Luiz Alves Fernandes, pároco da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Remédio é o reitor do Seminário Menor São João Maria Vienney, situado anexo a matriz Travessa WE 6, 455, Conjunto Satélite, bairro Nova Marambaia, em Belém. Atualmente, a realidade do Seminário Menor é de seminário aberto, ou seja, o jovem participa da vida do seminário e mais ele ainda está no seio da família, logo ele vem uma vez ao mês no seminário participar do encontro vocacional e retorna para a sua casa e, lá na comunidade da paróquia dele ele tem as atividades pastorais que contribuem como se ele estivesse dentro do seminário, sendo oito vocacionados morando com as suas famílias e discernindo o momento certo de ingressar como interno. Há dois jovens que estão na realidade interna, ou seja, morando no seminário. No total dez. No período que os seminaristas passam no seminário, eles recebem formação nas dimensões humana, espirituais e intelectual.
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade