DATA DE PUBLICAÇÃO: 13/10/2018
- Diminuir + Aumentar

Emoção tomou conta da descida do Glória na Basílica de Nazaré

Foto: Vanessa Costa
 
Há 49 anos a tradição da descida da Imagem Original de Nossa Senhora de Nazaré emociona o clero e os devotos que acompanham um dos momentos mais sublimes do Círio de Nazaré. 
 
Este ano, o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, nos fez refletir o quanto somos amados por Maria e que sua visita nos traz a certeza que seremos sempre amparados por Ela nos momentos de angústia. Dom Alberto também lembrou que a Imagem Original de Maria Santíssima não envelhece – desde que foi encontrada pelo caboclo Plácido, em às margens do Igarapé Murutucu, onde fica hoje o fundo da Basílica Santuário. “Uma jovem chamada Maria, é a real certeza que temos de que Maria nunca deixará de ser a jovem que obedeceu a vontade de Deus para gerar e amparar Jesus na hora da morte. Assim Ela faz conosco. Somos parte de Maria e ela nunca nos abandonará”, completou o Arcebispo de Belém. 
 
A Imagem, que deu origem a maior festa católica do mundo, só desce em outubro, no período da Festa de Nazaré, e no mês de maio quando é comemorado o aniversário de elevação da Basílica à Santuário. 
 
Neste mês, Ela ficará em uma redoma de vidro no altar da Basílica, decorado com flores encomendadas do Sul do país, durante os 15 dias da festividade nazarena. E pode ser visitada pelos devotos durante toda a programação da festa. Para muitos, este momento simboliza a proximidade da mãe com os seus filhos e acontece desde 1992, quando a Imagem Original participou das procissões do Círio pela primeira vez. 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade