DATA DE PUBLICAÇÃO: 22/11/2018
- Diminuir + Aumentar

Projeto e marca em comemoração aos 300 anos da Diocese de Belém foram apresentados nesta manhã

Foto: Alan Monteiro.
 
Na manhã desta quinta-feira, 22, ocorreu a apresentação do projeto e da marca de comemoração dos 300 anos da Diocese de Belém do Pará. O lançamento foi realizado durante a IX Reunião dos Presbíteros da Arquidiocese de Belém, na Catedral Metropolitana, localizada no bairro da Cidade Velha.
 
Na ocasião estiverem presentes Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém e Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém e Monsenhor Raimundo Possidônio, vigário geral e coordenador de pastoral e pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Belém e vários padres da Arquidiocese.
 
O Arcebispo Metropolitano de Belém iniciou o momento fazendo uma reflexão sobre a importância do envolvimento de todos neste momento histórico da Igreja de Belém. “Todos somos responsáveis por esse momento histórico da Igreja de Belém, somos chamados a nos envolvermos neste projeto”, conclui o Arcebispo.
 
Os presentes conheceram a marca da comemoração dos 300 anos inspirada na proposta do Arcebispo de Belém, que manifestou o desejo de que a logo dos 300 anos da Diocese pudesse representar a missão da Igreja na Amazônia, fazendo menção ao movimento constante de evangelização.
 
 “Anunciando o Evangelho de Jesus Cristo na Amazônia” é o tema do terceiro centenário da Diocese e o lema “Ide e anunciai...” (Mc 16,15) aborda a missionariedade e foi inspirado na missão de evangelização deixada por Jesus “Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda a criatura!” O papa Francisco também exorta toda a igreja a estar em constante missão evangelizadora, atuando de forma mais próxima das realidades da vida do povo.
 
A comemoração visa celebrar com gratidão e júbilo o percurso dos 300 anos da Diocese de Belém do Pará com eventos, celebrações, exposições e publicações que descrevam e mostrem a presença da Igreja Católica na região amazônica e guiem a sua caminhada no futuro.
 
Foto: Alan Monteiro.
 
Para Monsenhor Raimundo Possidônio da Mata, o momento é de celebração e comemoração de uma data tão importante para a Igreja de Belém e sua caminhada ao longo desses 300 anos.  A programação comemorativa acontecerá durante todo o ano de 2019 com vários eventos, com um momento inaugural no mês de fevereiro. “Nós pensamos com Dom Alberto e os bispos e o nosso clero, uma programação ao longo do ano com eventos que marcarão esse ano como as ordenações, o Círio de Nazaré, serão manifestações ligadas aos 300 anos”, destaca Monsenhor Raimundo Possidônio.
 
Por fim, Dom Alberto pediu que refletissem sobre a vida de Igreja, que será o fio condutor do ano de 2019.
 
Diocese de Belém do Pará 
 
A evangelização no norte do Brasil iniciou junto com a colonização e desde então missionários anunciam o evangelho e fecundam a presença da Igreja na região, mas só foi a partir de 1719, com a bula “Copiosus in misericórdia”, do Papa Clemente XI, que foi criada a Diocese de Belém do Grão-Pará, desmembrada da então Diocese do Maranhão, um pedido de Dom João V, rei de Portugal.
 
A igreja na Amazônia possui a missão de evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenha vida (Jo 10,10), rumo ao reino definitivo.
 
Muitos anos depois, em 1906, a Diocese do Grão Pará foi elevada a categoria de Arquidiocese e Sede Metropolitana, tornando-se a sede principal e ponto de referência para as outras Dioceses ou Prelazias que já existiam ou que está em processo de formação na Amazônia. A decisão de elevar a Diocese a Arquidiocese foi tomada pelo Papa Pio X, por meio da bula “Sempiternum humani generis”, na qual denominava a Diocese para Arquidiocese de Belém do Pará, a única Província Eclesiástica para todo o Norte do Brasil.
 
Até o ano de 1892, a Diocese de Belém englobava toda a região amazônica e atualmente o território da Arquidiocese envolve a capital Belém, os municípios de Marituba, Ananindeua, Benevides e Santa Bárbara totalizando cerca de 1.819.716 km². Em sua configuração apresenta sete regiões episcopais, 89 paróquias, 226 sacerdotes e 151 diáconos permanentes com uma população de 2.162.224 habitantes.
 
Clique no vídeo e assista na íntegra a mensagem de Dom Alberto Taveira Corrêa sobre a comemoração dos 300 anos da Diocese de Belém
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade