HOME     TV Nazaré     Rádio Nazaré     Família Nazaré     Contato     Pesquisar     Assine a Voz
  
Edição de   

Rainha abençoa os cariocas
 

Os cariocas e os paraenses, que moram no Rio de Janeiro, terão a oportunidade de viver momentos de fé e devoção a Nossa Senhora. A partir de amanhã, 19, a Festa de Nazaré será realizada com pompa na capital fluminense. Haverá até Círio pelas ruas da Cidade Maravilhosa.

“A presença da imagem de Nossa Senhora desperta o entusiasmo dos que aqui residem. Será um momento importante para trabalhar a preocupação com a fraternidade, com a paz e com o bem em nossa região. A festa de Nazaré desperta o bem e o belo no coração das pessoas”, diz o Arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta.

Até segunda-feira, 21, missas, carreatas, shows, vigília, procissão luminosa e romaria marítima serão feitos para homenagear a Rainha da Amazônia.Cerca de cinco mil peças sobre o Círio de Nazaré estarão em exposição no subsolo da Catedral de São Sebastião. A imagem peregrina, que sai no Círio em Belém, será levada a vários bairros do Rio. O evento é organizado pela Arquidiocese do Rio, em parceria com a Diretoria da Festa do Círio ePrefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

Nazaré do Rio

Sábado, 19: às 6h45, a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré chega ao Rio de Janeiro no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão; às 8h, carreata até a Catedral Metropolitana; às 9h30, missa presidida por Dom Orani João Tempesta, na Catedral, para abertura oficial da exposição Círio de Nazaré; às 14h, visita à Paróquia Nossa Senhora de Copacabana, em Copacabana; às 16h, Missa Solene; às 19h10, Procissão luminosa da Catedral até a Igreja de Sant’Ana, Centro.

Domingo, 20: às 8h, missa televisionada; às 9h45, Procissão Marítima saindo do cais do Centro Cultural da Marinha até Niterói; às 11h, partida da imagem em carreata para Saquarema; às 14h30, retorno ao Rio de Janeiro, em helicóptero; às 15h15, carreata da Lagoa Rodrigo de Freitas até a Capela Nossa Senhora Aparecida, em Acari; às 17h, celebração da Santa Missa; logo após, show com a cantora Elba Ramalho. Depois a imagem peregrina será levada para a Paróquia Nossa Senhora de Nazaré, em Anchieta, onde haverá programação especial com vigília até a manhã do dia 21 de setembro quando segue para a Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro.

Segunda-feira, 21: às 5h, carreata da Paróquia de Anchieta à Catedral; às 8h30, Missa presidida por Dom Orani, na Catedral; às 13h30, partida da imagem em direção à Paróquia do Cristo Redentor (Laranjeiras) e Paróquia São Sebastião (Tijuca); às 18h30, para encerrar o Círio, show com Padre Fábio de Melo, no estádio Maracanazinho.


Quem ama, não esquece

DIVULGAÇÃO

Nazareth Leite divulga a devoção


Com a aproximação do dia em que a imagem de Nossa Senhora de Nazaré será levada ao Rio de Janeiro, a colônia paraense que mora na cidade vive dias de expectativa. Há vários anos na capital fluminense os devotos da Rainha da Amazônia ensinam seu amor a Virgem ao povo carioca. Dentre tantas histórias destacam-se mulheres que têm no próprio nome a veneração pela Mãe do Salvador.

Maria de Nazaré Mendes, 62, paraense, mora no Rio há 35 anos. Desde criança nunca deixou de participar do Círio de Nazaré. Ela conta que quando não pôde mas vir a Belém, começou a participar do pequeno Círio realizado na Tijuca, na Igreja dos Capuchinhos. 

Maria de Nazareth Leite da Costa, 75, é quem passa meses preparando a festa no bairro da Zona Norte do Rio para que tudo ocorra bem no segundo domingo de outubro, dia dedicado a Nossa Senhora de Nazaré.

São mulheres de gerações diferentes, de histórias distintas, mas que se assemelham em um aspecto: a devoção a Nossa Senhora de Nazaré. 

Na Tijuca, Nazareth Leite, vice-presidente da Associação Nossa Senhora de Nazareth, conta que seu maior sacrifício é conseguir arrecadar recurso para realização do Círio de Nazaré carioca, que acontece há 85 anos na Igreja dos Capuchinhos. Seis meses antes, Nazaré sai pelas ruas, com Nossa Senhora nos braços e pede qualquer ajuda.

Mãe de nove filhos, ela diz que já alcançou muitas graças pela intercessão de Nossa Senhora de Nazaré. Por isso, todo o trabalho vale a pena. Cozinheira de mão-cheia, Nazaré promoveum almoço beneficente com comidas típicas do Pará para arrecadar dinheiro.

“Uma vez fui à porta de uma rádio pedir ajuda para o Círio. Lá, me deixaram falar ao vivo, e eu consegui as flores que enfeitaram a berlinda”, explicou Nazareth.

Sua experiência na rádio foi tão positiva que hoje, Nazareth Leite toda semana participa de um programa ensinando suas receitas paraenses. Após o Círio, todo lucro da festa é convertido em cestas básicas e doadas para entidades carentes. No Natal é feita essa distribuição, unindo a devoção paraense à tradição brasileira.

(Com informações do www.arquidiocese.org.br)

 
Fonte: Fundação Nazaré                  Voltar à página inicial...

Enviar para um amigo...
Enviar para meu e-mail...
Mais notícias
Emaús prepara Coleta
Waldemar Henrique chega aos 30
Beja combate a injustiça
Nazaré enche Vigia de esperança
Confiar na Mãe das mães
Empresas apoiam o Círio 2009
Santa Cruz trabalha duro na evangelização
Cremação inicia festa do padroeiro
Deus pega cartão vermelho
Como ler a Bíblia?
Lágrimas de sangue
Vizinhos propiciam unidade em prédio
Rainha abençoa os cariocas
Leitura orante da Bíblia
Fundação Nazaré de Comunicação - Jornal Voz de Nazaré - Todos os direitos reservados