DATA DE PUBLICAÇÃO: 12/05/2017
- Diminuir + Aumentar

Semana do Encarcerado começa no dia 15, no auditórioa da Defensoria Pública

 
Dia 15 iniciará a Semana do Encarcerado com abertura às 9h, no auditórioa da Defensoria Pública com o tema "Por uma vida sem grades; por grades mais humanas”. 
 
Manter vivos os ideais da Campanha da Fraternidade de 1997 que refletiu sobre o tema “Fraternidade e os encarcerados” e o lema “Cristo liberta de todas as prisões”, incentivar  a implantação de políticas públicas (prevenção primária)  que promovam efetivamente uma “cultura de paz” e apoio à  promoção dos direitos  humanos  junto à comunidade carcerária e estimular a oportunização do trabalho, educação, saúde e lazer para os apenados, fomentar (prevenção secundária) fomentar os convênios já existentes e incentivar o surgimento  de outros (prevenção terciária) convergindo gradativamente “para uma vida sem grades e por grades menos desumanas”  formam a longa lista das reflexõe a serem postas durante o evento.
 
Para que esses objetivos sejam alcançados, é preciso haver uma ótica cristã e, consequentementente humanista, atenta para a observância dos direitos humanos, priorizando não a construção de novos presídios, mas ao contrário, ter como meta o desencarceramento (redução da população carcerária), consequência de uma política penitenciária voltada para o resgate da dignidade moral, social e cristã da comunidade carcerária (apenados, egressos e seus familiares, respectivamente), com ações ressocializadoras dentro e fora dos presídio, defendem os organizadores da Semana do Encarcerado.
 
Diácono Ademir Silva, da Pastoral Carcerária em Belém, destaca que "a aplicação de penas alternativas e os  indultos, aplicados sabia e legalmente,  contribuirão para esse processo de desencarceramento".
A Arquidiocese de Belém, através da Pastoral Carcerária, espera com essa iniciativa, contribuir com as autoridades e segmentos sociais afins no estímulo e fomento à observância e ações voltadas para pratica dos Direitos Humanos, com uma participação efetiva da iniciativa privada e da sociedade em geral, parceiros efetivos nessa “cultura de paz”, cujos resultados se farão sentir, no dia-a-dia de todos nós, de acordo com o nível de comprometimento envolvimento de cada um com essa causa", sugere o diácono.
 
Programação
 
Confira a programação da Semana do Encarcerado:
 
15/05 - Abertura da Semana do Encarcerado da Defensoria Pública do Estado do Pará - 9h - com apresentação cultural às 9h30.
 
A mesa de abertura da semana será composta por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém; Claudio Rendeiro, Juiz Titular da 2ª Vara - Tribunal de Justiça do Estado do Pará, Defensoria Pública, Cel. André Cunha, Superintendente do Sistema Penitenciário do Estado do Pará, Dra. Kátia Mendonça, Representante da Universidade Federal do Pará (UFPA) e Dra.Carmen Botelho,  Diretora do CRF.
 
Após a abertura, a Semana do Encarcerado continuará na Universidade Federal do Pará, a partir do dia 23 até o dia 25, de acordo com a seguinte programação:
23/05 – 8h30 – Mesa redonda “Amulher/Mulher mãe” e o  direito à prisão domicilair", com exposição da Dra. Verônica do Couto Abreu, Profª Dra. em Socilogia  – UFPa; Carmen Botelho, - Diretora do CRF, tudo no auditório do ICSA – Instituto de Ciências Aplicadas UFPa – Campus  Profissional.
24/05 – 8h30 - Mesa redonda “Desencarceramento x superlotação", com exposição de Dra. Verônica do Couto Abreu, Profª Dra. em Socilogia  – UFPa; Claudio Rendeiro, Juiz Titular da 2ª Vara - Tribunal de Justiça do Estado do Pará - No ICSA.
25/05 – 8h30 – Mesa redonda " “Desencarceramento x superlotação", com exposição de Dra. Verônica do Couto Abreu, Profª Dra. em Socilogia  – UFPa; e representante da Defensoria Pública estadual. No ICSA.
 
 
 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade