DATA DE PUBLICAÇÃO: 30/06/2017
- Diminuir + Aumentar

Arquidiocese de Belém reza pela santificação dos sacerdotes

 
 
A Arquidiocese de Belém passou o dia 23 em oração e o povo de Deus acompanhou tudo através dos veículos da Fundação Nazaré de Comunicação - TV Nazaré, Portal Nazaré e Rádio Nazaré FM, -que, em cadeia, transmitiram toda a programação, com cobertura do jornal  Voz de Nazaré. No centro das intenções, um pedido a Deus pela santificação dos sacerdotes da Igreja particular da Amazônia. Acolhia-se assim o pedido do Papa Francisco para que a Igreja em todo o mundo rezasse pela santidade daqueles que são encarregados pelo seu ministério de conduzir o rebanho de Deus, na sua missão terrena. 
 
O pedido de orações pela santificação dos sacerdotes, feito pelo Papa Francisco, busca manter forte a iniciativa tomada pelo então Papa João Paulo II no dia 25 de março de 1995, realizada, desde aquela época, no dia da solenidade do Sagrado Coração de Jesus, com o objetivo de direcionar a Ele a missão daqueles que vivem suas vidas dedicadas a acompanhar a Igreja. No pontificado de Francisco, a jornada de oração vem sendo cada vez mais fortalecida.
 
A programação organizada pela Arquidiocese de Belém começou às 7h, com a Santa Missa na Basílica Santuário de Nazaré, presidia pelo Pe. Francisco Saraiva, CRSP. Na homilia, o sacerdote enfatizou  que a solenidade do Sagrado Coração de Jesus “é o dia especial em que a Igreja toda procura dedicar-se à oração e à escuta para adentrar a profundidade do ser e do coração de Jesus. Com isso, também nós, aproveitemos esse dia para apresentar a Deus a profundidade do nosso coração”. Padre Francisco também fez referências ao Apostolado da Oração, dizendo que o movimento cumpre com aquilo que “devemos almejar para alcançarmos a graça de Deus que é nos manter firmes pela fé e pela força da oração”.

Padres rezam por si e pedem que a comunidade interceda pela sua missão

O Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes na Arquidiocese de Belém continuou por todo o dia. Após a Missa na Basílica Santuário, a meditação conduzida por sacerdotes na capela da Fundação Nazaré de Comunicação começou às 8h e foi compartilhada com o povo de Deus pelos veículos de comunicação da instituição que transmitiram simultaneamente toda a atividade até o seu encerramento com a Santa Missa, presidida às 15h pelo padre André Teles, pároco da Paróquia Santa Rita de Cássia, de Ananindeua. 
 
Cônego Sebastião Fialho, Reitor da Igreja das Mercês, abriu a programação e em nome da Arquidiocese de Belém e explicou aos telespectadores que “hoje, na solenidade do Sagrado Coração de Jesus, convidamos você que nos acompanha pelos nossos veículos, para rezar conosco e com toda a Igreja pelos nossos sacerdotes e religiosos, em especial pelo nosso Arcebispo Dom Alberto Taveira Corrêa, pelo seu Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman, e pelo Papa Francisco. Juntos em oração, queremos, com a força também da sua oração, pedir a Deus pela santificação de todo o nosso clero”.
 
  Participação da comunidade

A vivência do Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes foi composta de oração, hinos de louvor ao Sagrado Coração de Jesus, oração do Santo Terço, pregações sobre o ministério sacerdotal e a Santa Missa. A Comunidades Mar a Dentro, Comunidade Maíra e Comunidade Nova Aliança acompanharam os sacerdotes em suas pregações, intercedendo também, cantando louvores. O Movimento Arquidiocesano Terço dos Homens Mãe Rainha e um grupo de homens da Guarda da Basílica de Nossa Senhora de Nazaré rezaram o Santo Terço durante a jornada.
 
Uma oração para que Deus suscite no âmbito da família as vocações embasou a abordagem inicial do padre Gelcimar Santos, pároco da Paróquia de Nossa Senhora Auxiliadora, do bairro Anita Gerosa, atual nome da comunidade mais conhecida como o Aurá: “Pode ser em um ambiente simples como o da nossa casa, diante das fraquezas de nossa família e diante da nossa pequenez que Deus nos chama a servi-lo e devemos estar prontos para dar nosso ‘sim’, imediatamente”.
 
Padre Gelcimar falou sobre o tema “O padre não é padre por si mesmo”, citação de São João Maria Vianney,  padroeiro dos sacerdotes. Lembrou aos fiéis que o chamado de Jesus aos seus discípulos encontrou pessoas simples, mas dispostas a seguí-lo: “O mestre não nos chama por nada do que somos, mas simplesmente pela sua graça e misericórdia. Nesta data queremos lembrar a missão de São João Maria Vianey. Ele a desenvolveu fazendo coisas simples, sendo simples e humilde, mas sempre demonstrando muito carinho, muito amor de Deus em tudo o que fazia para o próximo. O Cura d´Ars viveu seu ministério na França como quem faz as pequenas coisas sempre cercadas de muito amor e com toda a solicitude, próprias de quem faz o seu melhor para agradar a Deus’".
 
O tema “Transmite a todos a Palavra de Deus que recebeste com alegria”, extraído do rito de Ordenação, fundamentou a explanação do padre Glaucon Feitosa, pároco da Paróquia de São Pio X: “Vem sobre nós, Senhor, queremos de fato ser santos; Tu és a nossa vida, a razão da nossa existência. Volve teu olhar para cada um de nós, sacerdotes’, rezou padre Glaucon antes de começar o seu tema.
 
A pregação de padre Glaucon evidenciou a alegria que todo sacerdote carrega por toda a vida desde que “pela imposição das mãos de um Bispo e pela sua oração, ouvimos esta frase: “Transmite a todos a Palavra de Deus que recebeste com alegria”. De fato, “servir a Deus e a sua Igreja é nossa alegria”, mas estamos hoje elevando nossas preces ao Senhor para que ele venha ao encontro de cada padre que se encontra em dificuldades. Olha, Senhor, para o mais profundo do coração de nossos sacerdotes para ajudá-los a ser humildes de coração, assim como é o teu coração, e porque somente em Ti encontramos a razão para ser alegres e alegrar a vida de nossos irmãos”, enfatizou o sacerdote.
 
Considerando a vida em comunidade, padre Glaucon pediu ainda que o povo de Deus, além das orações, “manifeste seu apreço, seu carinho para com aquele padre que é responsável por levar a boa nova para os lugares mais distantes, assim, como ele ajuda você também a encampar essa missão com amor”, concluiu. O Movimento Arquidiocesano Terço dos Homens Mãe Rainha rezou o Terço da Misericórdia. Seguiu-se a recitação do Credo. 
 
O Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, também participou do dia de oração no programa Palavra de Vida Eterna, meditando o Evangelho e depois dirigiu-se ao clero arquidiocesano. Disse o Arcebispo que a solenidade do Sagrado Coração de Jesus “é a festa da confiança. A mensagem do Evangelho de hoje é um convite a todos nós para que façamos a experiência que o próprio Jesus nos oferece: venham a mim todas as pessoas fatigadas, cansadas...é um convite para que nós possamos chegar a quem verdadeiramente podemos confiar. Esse lugar é somente no coração de Jesus”, concluiu. Houve novamente a oração do Santo Terço, dessa vez rezado por um grupo de homens da Guarda de Nossa Senhora de Nazaré. Na sequência, houve a Adoração ao Santíssimo Sacramento, conduzida pelo cônego Sebastião Fialho.
 
O padre Nilton Cezar Reis, pároco da Paróquia do Cristo Peregrino, da Jaderlândia, fez a última pregação da programação, às 14h: “Exerce também, em Cristo, a função de santificar”, passagem do rito de Ordenação. Na sua saudação, o sacerdote dirigiu orações pelos Bispos das dioceses e passou a falar do seu tema. Referindo-se à frase-tema de sua pregação, ele afirmou que “é natural que a comunidade nos veja como o padre é: aquela pessoa apta a celebrar a missa, a ministrar as confissões e os sacramentos. Então, encerra-se aí o referencial do sacerdote no seio da comunidade, na maioria do tempo”. 
 
O sacerdote “é tudo isso, e somos tudo isso conformados pela missão da nossa vida tão belamente expressa por esta passagem do rito da Ordenação sacerdotal, quando, pelas mãos do Bispo e de sua oração consecratória, aceitamos o convite de Jesus a testemunhar esta realidade”, ratificou. E continuou: “Mas não só isso que representa nossa realidade de vida. Como sacerdotes, devemos expressar com firmeza o testemunho suscitado por essa frase, vivendo-a, sendo pastores zelosos do rebanho que Cristo nos confiou. Por isso, nesta tarde, rezamos e continuaremos até o fim desta jornada suplicando ao Sagrado Coração de Jesus que nos dê a força necessária para bem servir a sua Igreja.
 
Santa Missa, momento de recostar-se no coração eucarístico 

Padre Sebastião Fialho mais uma vez dirigiu-se ao povo de Deus para “agradecer, em nome da Arquidiocese de Belém, pela sua companhia, pela graça de termos permanecido juntos neste dia de oração pela santificação dos nossos sacerdotes. Em seguida, houve a celebração eucarística.
 
Os ritos iniciais da Santa Missa foram para agradecer. O presidente da celebração, padre André Teles, pároco da Paróquia de Santa Rita de Cássia, de Ananindeua, disse que “neste dia em que somos chamados a pensar no sacerdote, a rezar por ele, somos todos gratos a Deus, na Arquidiocese de Belém, pela oração de cada pessoa que acolheu o pedido do Papa Francisco e incluiu nas suas intenções a oração pelo nosso clero”.
 
Durante a Missa, padre André serviu-se da homilia para dizer que o Dia Mundial de Oração pela Santificação do clero foi “a ocasião propícia para acolher o pedido de Jesus e diante dele colocar o nosso coração humano, suscetível às nossas fraquezas, para que o Senhor possa verdadeiramente mostrar-nos a Sua divindade”.
O coração de Jesus “guarda para nós um tesouro, o da confiança, de nos achegarmos à maior prova de amor de Deus para com a sua Igreja, que foi entregar-nos o seu Filho amado para viver na nossa humanidade como santo, nosso maior objetivo como sacerdotes neste dia especial de oração”.
 
Meditando ainda sobre a magnitude do coração de Jesus, padre André conclui afirmando que “não há alegria maior do que viver cada dia da nossa humanidade confiando nossa santidade à inspiração divina que emana de Jesus, repetindo a belíssima jaculatória: ‘Sagrado Coração de Jesus, dai-nos um coração semelhante ao vosso. Amém!”
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade