DATA DE PUBLICAÇÃO: 07/07/2017
- Diminuir + Aumentar

Homilia Dominical: São Mateus 11,25-30

 
Disse Jesus: 25“Eu te louvo, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequeninos. 26 Sim, Pai, porque assim foi do teu agrado. 27Tudo me foi entregue por meu Pai, e ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar. 28Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso. 29Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso. 30Pois o meu  jugo é suave e meu fardo é leve.
 
 
Comentário
 
 
Jesus nos convida: “Vinde a mim todos vós que estais cansados e fatigados sob o peso dos vossos fardos, e eu vos darei descanso” (v 28).  
 
Ora, o caminhar sempre desprende energias e vem o desgaste como consequência. E se o caminho for percorrido com pesos ou cargas, torna-se muito mais árduo e difícil, ou seja, penoso. E quem é que não tem peso na caminhada da vida? Problemas dos mais variados matizes: inquietações, preocupações suas e dos seus? Quem?... Sempre é bom encontrar “um cireneu” para ajudar a levar a cruz diária, no itinerário da vida! Jesus o encontrou (Mt 27,32). E aqui, quando nos encaminhamos a ele, o próprio Jesus é o nosso cireneu, pois nos garante dizendo: “eu vos darei descanso” (v 28). O mais importante é que nos direcionemos a ele atendendo o seu convite: “Vinde a mim”. Aproximar-nos dele é a condição para experimentar o descanso! “Estar com Jesus” é a melhor terapia de qualquer “mal-estar” e serve como receita para o bem de todos.
 
Jesus convoca, o mestre chama e envia; convida a uma aproximação de si. Há ocasiões em que Jesus convida a acompanhá-lo: “Vinde... e eu farei de vós pescadores de homens” (Mc 1,17), o convite é o de ir com ele ao destino previsto; ou mesmo deixá-lo para ir a outra parte em sendo apóstolos da missão, como o “de casa em casa” (Mt 10,1-16; Lc 10,1). Porém, o mais curioso aqui é o ponto de chegada; o destino é a pessoa de Jesus: “Vinde a mim!”. Jesus faz o convite e está sempre esperando!... Somente chegando a ele, estando nele, é que poderemos nos capacitar para ir mais além, levando a paz a qualquer parte que nos cabe ir.
 
Mas para ir com segurança, é necessário saber. Para saber, é indispensável apreender. E eis aqui o mestre que se dispõe a ensinar gratuitamente: “aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração, e vós encontrareis descanso”(v 29).  Para encontrar realmente “descanso”, serenidade, são requeridas as devidas condições: mansidão e humildade no amor, no coração. Devemos suplicar a Jesus que “o nosso coração seja semelhante ao seu!”. Um dia ele nos disse: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”. No início da criação, Deus fez o ser humano “semelhante” a Ele (Gn 1,26); que amemos como Ele ama! É importante aprender o quê, e com quem. As pessoas aprendem muitas coisas na “internet”, nos celulares... Aprendem o que presta e também o que não presta: o que desagrada ou desagrega. Jesus nos adverte e convida: aprendei de mim...  E com ele se aprende...
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade