DATA DE PUBLICAÇÃO: 28/07/2017
- Diminuir + Aumentar

Diocese de Zé Doca, no Maranhão, acolhe missionárias da Arquidiocese de Belém

 
A Arquidiocese de Belém enviou religiosas do Instituto das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade para desenvolver missão na Diocese de Zé Doca. As missionárias chegaram ao Estado do Maranhão no dia 8 de julho, sendo recepcionadas na Residência Episcopal por Dom João Kot, OMI, Bispo daquela diocese maranhense.
 
A comitiva que seguiu para o Maranhão para a apresentação oficial das religiosas foi conduzida por Irmã Maria do Socorro Silva, Madre Geral e fundadora do Instituto das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade, Irmã Carmen Silva, secretária episcopal na Arquidiocese de Belém, Diácono Alberto Nazareno dos Santos Carvalho, da Paróquia Santa Rita de Cássia, benfeitores e amigos do Instituto, e promotores vocacionais. 
 
As missionárias seguiram para a missão no Maranhão a convite de Dom João Kot para que o Instituto tivesse uma frente de trabalho naquela diocese. Assim, seguiram para o Maranhão duas religiosas maranhenses e uma paraense, sendo elas a Irmã Ana Amélia Alcântara, natural de Carutapera, MA, e Irmã Maria de Jesus Silva, natural de Mosqueiro, PA, e a noviça Suzana Santana Silva, natural de Livramento, MA.
 
As religiosas foram enviadas pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, na sexta-feira, 7 de julho, na despedida delas na Residência Episcopal. 
 
Afirmou Dom Alberto que “este momento é de muita alegria para todos nós na Arquidiocese de Belém. Hoje formalizamos a partilha de nossa Igreja particular da Amazônia com a Igreja irmã na Diocese de Zé Doca, ao mesmo tempo que vivemos na prática aquilo que nos pede o Papa Francisco, que sejamos uma igreja em saída, que sigamos para anunciar em outros lugares o Evangelho de Nosso Senhor”.
 
Dom Alberto disse ainda que estava “muito feliz com a ida de vocês para Zé Doca. É a primeira casa do Instituto das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade fora do Estado do Pará. O Instituto envia vocês, mas eu as envio também com a minha bênção, em nome da Arquidiocese de Belém”.
 
 
Apresentação oficial
 
Sábado, 8 de julho, foi uma data especial para todos em Zé Doca, reunidos na Paróquia de São João Batista de La Salle e Nossa Senhora Aparecida, para a Santa Missa que foi presidida pelo  pároco João Batista Silva e Silva. Antes da bênção final, a Madre Geral, Irmã Maria do Socorro Silva, foi convidada a proceder a entrega das religiosas à responsabilidade do Bispo Diocesano Dom João Kot.
 
 
Irmã Socorro disse à comunidade que há muito tempo havia uma sinalização entre a Arquidiocese de Belém e a Diocese de Zé Doca pela acolhida do Instituto no Maranhão. “Após visitar Zé Doca percebi que havia uma missão aqui para nós. Falei com nosso Arcebispo, Dom Alberto, que sempre nos incentivou muito desde o começo já que nosso Instituto tem muitas vocações desta diocese. Por isso, é uma grande alegria para nós, para mim, em especial, poder compartilhar da nossa missão e do nosso chamado para anunciar Jesus para nossos irmãos nesta terra. As irmãs ficam com vocês e meu coração se alegra. Eu pedi a elas que deixem que Nosso Senhor seja pleno em seus corações também para fazerem um bom trabalho aqui”. 
 
Dom João Kot acolheu as religiosas e destacou que algo era especial naquela recepção. “Primeiro fomos nós quem as enviou para vocês. E hoje, pela graça de Deus, as recebemos de novo para nós. É realmente uma alegria muito grande para nós”, comentou.
 
Domingo, 9 de julho, foi a vez da comunidade em Geral da Diocese de Zé Doca conhecer as religiosas, na Santa Missa das 7h, celebrada na Catedral Santo Antônio sob a presidência do Padre. José Raimundo Pinheiro, Vigário da Catedral. A celebração eucarística foi transmitida ao vivo para toda a comunidade local pela Rede Vida.
As missionárias irão auxiliar o trabalho de evangelização da Diocese de Zé Doca à frente do serviço Pastoral na Paróquia de São João Batista de La Salle e Nossa Senhora Aparecida e na Cúria Diocesana.
 
Despedida no Icuí-Guajará, em Ananindeua

As missionárias passaram por uma jornada de preparativos antes de deixar o Pará. As lágrimas foram um detalhe constante na despedida da Comunidade do Santíssimo Redentor, verificadas em dois momentos. Primeiro a missa de envio presidida pelo Bispo Auxiliar, Dom Irineu Roman, que lotou a igreja no dia 1º de julho pela manhã. Domingo, dia 2 de julho, mais emoções para a comunidade quando Irmã Socorro anunciou a partida das religiosas na missa da tarde.
 
“Sentimos alegria, mas a saudade desta comunidade aperta o peito”, desabafou Irmã Ana na ocasião. E mais fortes ainda foram as emoções na hora de receber o anúncio de Dom Irineu. “Hoje eu as envio em nome da Arquidiocese de Belém para anunciar Jesus. Ide por todo o mundo e fazei meus discípulos todas as criaturas, este é o mandato de Nosso Senhor para nós. Por isso, hoje vocês partem para Zé Doca, mas deixam para nós o legado de um belíssimo trabalho para nossa Arquidiocese. Nosso muito obrigado a vocês!”.
 
Seguiu-se um momento de confraternização que a comunidade aproveitou para despedir-se das religiosas. “Fico feliz demais. Eu acompanho o trabalho das irmãs aqui. Sei do quanto elas se doam pela nossa comunidade, como não medem esforços para fazer nossa vida ser melhor. Que Deus as acompanhe!“, comentou a paroquiana e também missionária Lourdes Pessoa.
 
História

O Instituto das Irmãs Missionárias da Santíssima Trindade foi fundado a 13 de junho de 2003 pelo então Arcebispo de Belém, Dom Vicente Joaquim Zico, junto com a Irmã Maria do Socorro Silva, tendo como patrono São João XXIII e padroeira Nossa Senhora de Fátima. Depois o trabalho passou a ter a direção espiritual de Dom Carlos Verzeletti, à época, Bispo Auxiliar de Belém, que criou o Instituto.
 
As religiosas atuam nos serviços da Arquidiocese de Belém também com trabalhos de evangelização, missão e pastoral na Paróquia Santo Inácio de Loyola, localizada no bairro do Icuí-Guajará, além de outras paróquias e comunidades em Ananindeua.
 
Elas estão presentes ainda no trabalho de evangelização da Arquidiocese de Belém na Pastoral das Ilhas com missão pastoral evangelizadora nas comunidades, em particular na área do Baixo Acará, com evangelização e formação. Na Rádio Nazaré FM as religiosas contribuem no programa Liturgia das Horas, e programa “Entre nós”, apresentado por Dom Irineu Roman às quintas-feiras, às 14h.
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade