DATA DE PUBLICAÇÃO: 25/08/2017
- Diminuir + Aumentar

Equipe Arquidiocesana de Pastoral do Dízimo completa 19 anos

 
No próximo domingo, 27, a Equipe Arquidiocesana de Pastoral do Dízimo (EAPADI) da Igreja de Belém completa 19 anos de fundação. A data será lembrada com Missa em ação de graças, às 9h, na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Icoaraci, presidida pelo pároco, Padre Fabrício Albuquerque, com participação dos agentes de pastoral e comunidade.
 
A EAPADI tem como objetivo sensibilizar os cristãos católicos sobre o sentido de pertença à Igreja, a fim de terem atitudes de comunhão e participação, além de capacitar agentes de pastoral para a evangelização na Arquidiocese de Belém por meio do dízimo.
 
O trabalho desenvolvido consiste em prestar assessoria e orientação quanto às atividades realizadas nas sete regiões episcopais, formação de agentes de pastoral, reflexões nas celebrações eucarísticas e projetos de revitalização ou implantação do dízimo nas paróquias e comunidades. Além disso, quando solicitada, a Pastoral presta assessoria nas dioceses de Marabá, Macapá, Bragança, Ponta de Pedras, Abaetetuba e a Prelazia de Marajó.
 
Para Eliezer Martins, da coordenação da EAPADI, ainda hoje, a pastoral, na maioria das vezes, é conhecida apenas como mais um meio de captação de recursos para ajudar a Igreja em suas necessidades: “O ideal seria que o dízimo fosse reconhecido como a forma habitual de contribuição, que nasce de uma consciência formada e alimentada pelo Evangelho da gratuidade”.
 
E acrescenta: “procuramos sempre inserir em nossas atividades a Eucaristia. Nas paróquias incentivamos a missa da partilha ou a missa do dizimista, pelo menos uma vez por mês. Acreditamos que devemos nos aprimorar no sacramento da reconciliação,  na partilha afetiva, material e espiritual”.
 
Desafios e perspectivas
 
Segundo Eliezer, a dificuldade de compreender o verdadeiro sentido do dízimo na Igreja Católica ainda é um dos grandes desafios para a Pastoral do Dízimo. Isto porque alguns questionam sua prática, afirmando que a Igreja é rica e não precisa de mais dinheiro. Uma das principais causas desse cenário é o pensamento errôneo sobre a forma como deve ser feito o dízimo. Para isso, Eliezer acredita numa mudança de consciência dos dizimistas e envolvimento de todos: 
 
“Acreditamos que esta realidade só será melhorada quando todos os envolvidos na Pastoral do Dízimo da Arquidiocese discutirem e aprovarem ações que levem os cristãos católicos a compreender o verdadeiro sentido do dízimo na paróquia e, por meio de suas contribuições, ajudar a Igreja em suas necessidades”. 
 
Na celebração de 19 anos, a Pastoral encontra-se com novas perspectivas. Entre elas, o fortalecimento das ações existentes, como o encontro de formação mensal na Arquidiocese, Mês da Partilha, Programa do Dízimo, curso de formação de coordenadores e palestras nas paróquias; buscar novos agentes para a pastoral do dízimo; promover capacitação dos novos agentes e acompanhar as ações pastorais sobre o dízimo nas regiões episcopais e suas paróquias.
 
Origem
 
A Pastoral foi formada em 27 de agosto de 1998, atendendo à determinação do Arcebispo Metropolitano de Belém, na época,  Dom Vicente Zico, a partir das orientações do Plano de Pastoral da Arquidiocese. Atualmente, a EAPADI tem como orientador espiritual, Monsenhor Marcelino Ferreira e, como assessor eclesiástico, Padre José Maria Ribeiro.
 
EAPADI
Centro de Pastoral da Arquidiocese - Av. Governador José Malcher, 915, Sala 07, 2º Andar – Nazaré - Belém-Pará. Fone: (091) 3212.9411 - Atendimento de segunda a sexta, no horário comercial.
 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade