DATA DE PUBLICAÇÃO: 25/08/2017
- Diminuir + Aumentar

Evangelização no Terceiro Milênio:Ilhas místicas de silêncio

 
 
Finalizado o ciclo de artigos sobre a Mística do Silêncio,veio ao meu coração a vontade de partilhar com você, caríssimo leitor, as igrejas e capelas que eu costumo frequentar para fazer Adoração Eucarística silenciosa (com Jesus exposto ou no Sacrário). Na lista, a seguir, inclui os dias e os horários propícios para tal. Seja bem-vindo às minhas pequenas ilhas místicas de silêncio.
 
1) Catedral de Belém: - aos domingos, das 06 às 6h30, na belíssima e imponente Igreja-Sé de nossa Arquidiocese reina um silêncio absoluto e uma amorosa solidão com Nosso Senhor. Às 6h30 dá-se a recitação do Santo Terço, sempre por um integrante da Liturgia ou dos Ministros da Eucaristia. Em seguida, às 7h, acontece a celebração do Santo Sacrifício da Missa. Pode haver domingo mais feliz, quando assim iniciado? A Capela do Sacrário (cujo retábulo está encimado pela imagem do Sagrado Coração de Jesus) é o meu lugarzinho de silêncio sagrado... lugar de encontro dominical amoroso com Jesus...
 
Durante a semana Jesus Sacramentado fica exposto para adoração silenciosa na Capela do Sacrário durante o horário da manhã, iluminado tão somente com a luz das velas que adornam o Altar. Já à tarde, a Igreja fica em total silêncio. Um tesouro espiritual.
 
2) Igreja de Nossa Senhora das Mercês - todos os dias, das 14h às 16h, nesse centenário templo grassa um profundo silêncio; nem parece que estamos no coração do Comércio, vizinho ao barulho característico do Ver-o-Peso. Diante do grandioso Ostensório, que expõe para nós Jesus Sacramentado, iluminado pelas velas que embelezam o Altar Mor, não se ouve nada do que acontece lá fora. Sempre às 17h, tem a Santa Missa. Quão suaves e inebriantes são esses silêncios...
 
3) Igreja de Nossa Senhora do Rosário – aos sábados, das 7h30 às 8h30 o templo se enche de silêncio mariano, seguido da Santa Missa (Rito Tridentino). Após o término desta, até as 11h, mais silêncio com a Mamãe do Céu. Momento propício para a oração do Santo Terço. Como é doce o silêncio altíssimo de amor que emana do Imaculado Coração da Santíssima Virgem do Rosário...
 
4) Igreja de Sant’Ana – na Capela do Santíssimo Sacramento, aos sábados, a partir das 9h, finalizando com a Missa, às 12h. Tudo nessa igreja é belo, uma arte sacra que eleva o espírito. A Capela fica na penumbra, iluminada apenas pelas velas que iluminam o Sacrário e por uma luz indireta. Pense em um lugar lindo...A alma sente a presença silenciosa do Sagrado...
 
5) Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré – a Casa da Rainha é muito visitada, por turistas, romeiros e por nós católicos desta Arquidiocese. Mesmo em meio a tanto entra-e-sai de gente, é possível ter momentos de silêncio, de segunda a sexta – das 14h às 15h, e nos sábados, após a Santa Missa das 8h30, até um pouco antes das 12h, quando acontece outra Celebração Eucarística. Adorar Jesus silenciosamente diante daquele lindo Sacrário, contemplar Nossa Senhora no Glória, rezar o Santo Terço na Capelinha do Imaculado Coração de Maria ou no Altar de Nossa Senhora das Dores; e rezar o Terço da Misericórdia e o Terço das Chagas de Jesus na Capelinha do Sagrado Coração... é TUDO... consolo para a minha pobre alma...
 
6) Capela do Hospital da Beneficiente Portuguesa – todos os dias e horários, a pequenina capela é um convite à oração silenciosa. Às terças e quintas, às 9h, e no domingo, às 17h, é celebrado o Santo Sacrifício da Missa (Rito Tridentino). Uma bela dádiva de silêncio orante...
 
7)  Oratório do Fórum Cível –  para a turma do meio jurídico, o espaço situado no primeiro, prédio anexo, no miolo das Varas de Família, é parada obrigatória para rezar e serenar o coração. Experiência própria.
 
8) Igreja de São Joãozinho – localizada no burburinho entre o Fórum Cível e o Fórum Criminal, durante toda a manhã, oferece silêncio e uma beleza sacra que edifica a alma. Muitas graças jurídicas foram por mim ali alcançadas em meio à oração. 
 
9) Capela da Fundação Nazaré – todos os dias e horários até as 18h, a menor e a mais moderna das minhas ilhas de silêncio. Aquele impactante Sacrário, em forma de Sol, eleva o meu pobre coração à Luz Divina...
10) Capelas da Comunidade Sementes do Verbo – sim, eu disse capelas, pois lá existem três, sendo uma pequenina, destinada à Adoração Eucarística individual ou, no máximo, para duas pessoas. Todos os dias e horários é tempo de adoração silenciosa nessas capelas. De segunda a sexta tem Missa às 18h30 e aos domingos às 12h. Quão belas são aquelas capelas, decoradas com ícones de Jesus, da Santíssima Virgem e de Santos, produzidos lá mesmo em Icoaraci. Os Sacrários estão sempre ornados de flores, velas e toalhas de rendas... Quanta delicadeza daqueles santos moradores do Tabor para com o Verbo Divino!!! Lá vivo humildes, profundos e amorosos silêncios...
 
11) Capelinha da Residência das Irmãs Doroteias –aqui, de segunda a sábado, das 6h às 6h30,  você pode viver um tempo de silêncio completo. Às 6h30 tem Missa. Quão feliz fica a minha alma ao lado do silêncio puro, humilde e elevado daquelas irmãs santinhas...
 
12) Tem ainda a Capelinha onde participo todos os dias do Santo Sacrifício de Nosso Senhor. Das 6h às 6h20, eu vivo o meu pequeno céu diário...jardim de rosas espirituais...
 
Eis minhas ilhas de silêncio. E você, caro leitor, quais as suas ilhas de silêncio prediletas? Já pensou qual o melhor horário na sua Paróquia para você se encontrar com Jesus Cristo, diária ou semanalmente? E se a vida cotidiana estiver muito corrida, sugiro a sua casa (quarto, sala, varanda, quintal...) durante a noite e, em especial, de madrugada... Ó, como são doces os silêncios da madrugada em nossos cantinhos particulares, nossos pequenos oratórios pessoais... Verdadeiras pérolas de silêncio orante.
 
 
 


Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade