DATA DE PUBLICAÇÃO: 20/10/2017
- Diminuir + Aumentar

Famílias participam da 27ª edição da Romaria das Crianças

 
Uma semana após a grande procissão do Círio de Nazaré, a Romaria das Crianças reuniu no último domingo, 15, grande número de famílias por algumas ruas do centro da capital paraense. Com o percurso de 2,8 km, a Romaria dos pequenos teve início com celebração eucarística no altar da Praça Santuário, presidida pelo Arcebispo Metropolitano, Dom Alberto Taveira Corrêa, e concelebrada por Dom Irineu Roman, um de seus bispos auxiliares.
Considerada a quarta maior procissão em número de participantes, a Romaria das Crianças acontece desde o início da década de 90, sempre no terceiro domingo de outubro. Reunindo cerca de 200 mil pessoas, de acordo com estimativa do Dieese/PA e da Diretoria da Festa, ela só perde em número de participações para o Traslado, a Trasladação e o Círio. É o momento em que as crianças, junto com suas famílias, prestam homenagens públicas à Virgem de Nazaré.
 
 

Na celebração que antecipou a saída da 27ª romaria de crianças uma multidão marcou presença na Praça Santuário, ornamentada com balões coloridos. Nas mãos de cada criança um balão branco. Na homilia, Dom Alberto abordou o convite ao Reino dos Céus feito a todos por Jesus:“Eu tenho a certeza de que todos nós que estamos aqui ficamos felizes quando recebemos um convite para uma festa, todos nós gostamos disso. As crianças, então,  mostram-nos a beleza da alegria de uma festa. Nosso Senhor convida todo mundo ao seu reino e ninguém pode ficar de fora. Eu quero pedir a vocês para aceitarem o convite de Jesus. O convite para estar perto dele é convite para todos nós.”

O convite de Jesus, segundo Dom Alberto, é para a festa que Deus realiza, citando como exemplo o batismo e a Primeira Comunhão: “Festa essa que tem a palavra Dele e o alimento que é o próprio Jesus”. Nesse sentido de convite, o Arcebispo dirigiu-se às crianças presentes: “Crianças, sejam missionárias, pensem, por exemplo, na infância e adolescência missionária. Vocês podem mudar o mundo, podem fazer o nosso mundo diferente. Se vocês viverem com esse sorriso nos olhos”.

Por fim, convidando todos a olharem para a imagem de Nossa Senhora de Nazaré exposta, disse: "Essa imagem pequena vai passar o mês de outubro convidando todo mundo. Quer alguém mais missionário que Maria? Até hoje, através dos títulos que ela tem, através do que o Evangelho fala a seu respeito, através de suas festas, ela continua missionária, especialmente aqui ela é a missionária. Olhem para Nossa Senhora de Nazaré e repitam comigo: Viva Nossa Senhora de Nazaré, Viva!”.

 
A devoção dos pequenos
 
O Círio das Crianças realiza-se há 27 anos e é comum as crianças participarem vestidas de anjos. A Imagem Peregrina é conduzida no alto do carro oficial do Círio, numa delicada estrutura de ferro de cor dourada, toda decorada com flores. Além do carro que conduz a imagem, compõem a procissão o carro Dom Fúas, a barca do Anjo do Brasil, quatro carros dos anjos e a barca da Guarda Mirim. Este ano, a novidade foi o carro de promessas que levava 12 crianças que tinham recebido alta do Hospital Ophir Loyola.

Como seu nome deixa bem claro, essa romaria é formada pelos e para os pequenos. Desde a animação, realizada por um coral do Cantinho São Rafael, mantido pela Paróquia de Nazaré, até à condução da imagem Peregrina, feita por integrantes da Guarda Mirim  auxiliada pela Guarda de Nazaré. Ao longo de percurso de 2,8 km, muitas homenagens e a grande devoção das crianças vestidas de anjos, seja nos braços ou nos ombros dos pais, seja caminhando. 
 
 
Para Elizabeth Mota, 32 anos, participar da romaria é uma tradição de família, iniciada com a avó, já falecida, que a levava quando tinha oito anos. Agora, após se tornar mãe, a homenagem segue com a pequena Stephany, de 10 anos, que, na cadeira de rodas, faz questão de participar: “Ela fica bastante alegre neste período do ano, quer participar de tudo. Por conta da redução de sua mobilidade, nossa família participa pela televisão, assistindo a todos os momentos pela TV Nazaré”.

Ao lado da mãe, Mariana Moraes, estava o pequeno Maicon Juan, de 10 anos, vestido de anjo como é de costume. Para Mariana, que também trazia consigo uma casa de isopor, representando a casa própria conquistada recentemente, a participação das crianças no Círio de Nazaré mostra a importância de iniciar a devoção logo cedo:“Desde cedo eu acho que a família é a base não só da educação como também da religiosidade, é a base de tudo. E conhecer Deus desde cedo é o princípio de qualquer pessoa. Com a proximidade do Círio das Crianças, ele (Maicon Juan) fica muito entusiasmado com todos os processos, ele fica na expectativa de sair de anjo. Este ano ele disse que sente um espírito romeiro dentro dele e isso me incentiva a trazê-lo a cada ano”.

Saindo da Praça Santuário, a procissão seguiu pela Avenida Nazaré, Travessa 14 de março, Avenida Governador José Malcher, Travessa Dr. Moraes, retornando  à Praça Santuário pela Avenida Nazaré. À chegada, a imagem foi acolhida ao som do hino oficial de Nossa Senhora de Nazaré,  “Vós sois o lírio mimoso”. Ao final,  a bênção, emocionada, de Dom Alberto.



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade