DATA DE PUBLICAÇÃO: 15/03/2018
- Diminuir + Aumentar

Vigília das 24 horas para o Senhor, em Belém

 

 Uma convocação do Santo Padre e que há cinco anos tornou-se tradição no mundo todo, a ‘Vigília 24 horas para o Senhor’ é uma iniciativa que busca convidar os fiéis para a celebração do Sacramento da Reconciliação em contexto de Adoração Eucarística. Com o tema “Em ti se encontra o perdão” (Sl 130,4), cada diocese e arquidiocese no mundo realizou sua programação, este ano destacada para acontecer dias 9 e 10, de sexta-feira para sábado. Em Belém, a Arquidiocese concentrou o evento na Igreja de Nossa Senhora das Mercês, no centro comercial da capital, que já é local de adoração perpétua ao Senhor Sacramentado. 

A iniciativa de um dia inteiro de Vigília nasceu em Roma há cinco anos, mas logo se tornou mundial, unindo espiritualmente ao Santo Padre as Igrejas espalhadas nos cinco continentes, oferecendo a todos a possibilidade de fazer experiência pessoal da infinita misericórdia de Deus.  O pedido do Santo Padre é de que ao menos uma igreja fique aberta durante as 24h.
 
A Igreja das Mercês, presente na área comercial da capital com grande concentração de pessoas, é o referencial da presença de Deus, pois, desde quando Dom Alberto Taveira, Arcebispo Metropolitano, tornou-a reitoria deu a o encargo de espaço para adoração perpétua. Dessa forma, a Igreja torna-se propícia para colocar-se diante da grandeza de Deus na vida dos fiéis.
 
Para Dom Alberto a ideia do Papa é muito bonita e ressalta o valor da oração diante de Jesus Sacramentado. “Foi um dia inteiro para adorar a Deus e depois pedir o perdão no Sacramento da Penitência em preparação à Semana Santa e à Páscoa. Tenho a certeza de que os grandes frutos acontecem no coração das pessoas, na certeza de que a obra de Deus acontece no coração de cada pessoa”.  
 
Para o Cônego Antônio Beltrão, Reitor da Igreja das Mercês, o evento é de grande importância litúrgica, por estar dentro do tempo quaresmal, visando a Páscoa do Senhor: “Para nós católicos que temos a Eucaristia como um grande dom, a Eucaristia e Reconciliação são dois sacramentos que se unem e estão interligados. Na Vigília, ao adorar a Eucaristia, ao celebrarmos a Eucaristia no período quaresmal, sobretudo, é conveniente que haja essa atitude de confessar-se como forma de buscar a reconciliação concretamente com Deus e consigo mesmo”.
 
Adoração, oração e confissão
 
 
O evento teve início com celebração eucarística, às 17h, presidida por Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém. Dom Antônio avaliou que a Vigília é uma profunda experiência de preparação para a Páscoa do Senhor: “A Páscoa do Senhor inicia-se em nós quando nos abrimos para receber a graça de Deus que quer atuar em nós. Significa também reconciliação de nós mesmos conosco e com Deus”.
 
O bispo auxiliar diz ainda que “tantas vezes brigamos com nós mesmos não nos aceitando, guardando mágoa, pensamentos ruins, articulando o mal dentro de nós. Quando começamos esse processo de aproximação da Páscoa, nós temos que entrar em reconciliação conosco mesmos e, naturalmente, assim nos abrimos para a graça de Deus, para a fraternidade universal, para o perdão e para a plena beleza da graça de Deus para nós. O objetivo é indicar um caminho para a Páscoa. Sem essa reconciliação conosco, com os outros e com Deus, não há a verdadeira celebração da Páscoa”. 
 
Após a abertura da Vigília, a todo momento pessoas adentravam para adorar e também, procuravam o Sacramento da Reconciliação. Para Sebastiana Bastos, leiga consagrada, estar diante do Santíssimo é estar no céu: “Passar essas 24 horas ao lado do Senhor é maravilhoso, momento de se prostrar para vivenciá-Lo  e agradecer por todas as maravilhas. O dia de hoje até amanhã representa a entrega, pedindo perdão pelas nossas falhas, nossas indiferenças, tudo com o intuito de renovar-nos de tudo que nos impede de estar verdadeiramente ao lado do Senhor proclamando-o. A Vigília vem nos libertar disso tudo que nos prende nesta sociedade tão injusta”.
 
Já para Marco Antônio, da Fraternidade O Caminho, estar diante de Jesus Sacramentado foi uma ótima oportunidade de preparação à Semana Santa: “Para bem vivermos a Páscoa do Senhor é necessário que tenhamos um coração aberto. Com a abertura de nossos corações, será possível amar o próximo. Com essa Vigília, temos a preparação necessária antes da Páscoa em que buscamos um coração fervoroso capaz de amar não somente aqueles ao nosso lado, mas, principalmente, aos mais distantes, os mais necessitados”.
 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade