DATA DE PUBLICAÇÃO: 27/04/2018
- Diminuir + Aumentar

Conversa com meu povo: Cada comunidade, uma nova vocação

 

 A Arquidiocese de Belém aderiu a uma Campanha pelas vocações que se espalha pelo Brasil inteiro e outras partes do mundo, como uma ação evangelizadora, fundamentada no Evangelho, na qual o Senhor afirmou com ousadia, suscitando nossa participação em assunto de grande importância: “Pedi ao Senhor da messe que envie operários para a sua messe” (Mt 9,38). Desejamos fortalecer a cultura vocacional na Igreja, para despertar as mais variadas vocações e criar um ambiente positivo nas comunidades, no que se refere às vocações, apoiar e sustentar espiritualmente aos que já responderam ao chamado. Anima-nos uma palavra forte do Papa Francisco: “Jesus nos disse que o primeiro método para obter vocações é a oração, e nem todos estão  convencidos disso” (Discurso à Pastoral Vocacional da Conferência Episcopal Italiana, no dia 5 de janeiro de 2017).

Constatamos que há um péssimo costume de falar mal do padre, e isso contagia negativamente os ambientes eclesiais. Queremos primeiro motivar as pessoas a falar bem dos Bispos, dos Padres e das Pessoas Consagradas, pois são escolhidos e chamados pelo próprio Deus. Trata-se de reconhecer a graça de Deus que opera em nosso meio, quando chama pessoas muito parecidas conosco, com mais qualidades do que defeitos, prontas a dar a sua vida pelo Reino de Deus. Queremos que as comunidades se tornem responsáveis pelas vocações, rezando intensamente, pois a vocação é a resposta de Deus a uma comunidade orante.
As vocações existem em todas as comunidades, pois Deus não abandona o seu povo. O que falta, muitas vezes, é o cuidado com as sementes plantadas pelo Senhor. O despertar de uma vocação muitas vezes acontece por um convite. Deus tem me dado a graça de chamar diretamente ao serviço da Igreja, no Sacerdócio, como Missionário, ou a vocação de catequista, à Vida Religiosa, às Novas Comunidades, a muitas pessoas, crianças, adolescentes, jovens e adultos. E encontro depois muitos que foram tocados justamente pelo convite direto e ousado, inspirado pelo Senhor. E posso pensar no grande número de homens adultos que já são hoje excelentes Diáconos Permanentes! Daí o apelo a que todos se sintam corajosos e se deixem conduzir, para convidar ao serviço da Igreja.
 
O chamado de Deus acontece também através do testemunho de vida. Olhando para o Altar da Santa Missa, ou constatando a experiência de pessoas dedicadas à Igreja, ou ouvindo uma pregação na qual alguém teve a coragem de falar “em primeira pessoa”, contando como Deus entrou em sua vida, nasce o desejo de ser parecido com bons sacerdotes ou religiosas! E o que dizer das Comunidades vivas e atuantes, nas quais os jovens, de modo especial, encontram o clima adequado para responder ao chamado de Deus? São terreno fértil para a graça do Senhor atuar.
 
Desejamos que cada comunidade, dentro de nossas Paróquias, seja também o espaço para vocações autênticas também para a família. O matrimônio não é um acaso, mas resultado de um apelo da graça de Deus. Quantos testemunhos fortes de casais santos podem gerar matrimônios santos, fiéis e fecundos, como nosso mundo precisa! É que precisamos também de uma “pastoral vocacional para o matrimônio”
 
E agora, mãos à obra! O primeiro passo é falar bem dos padres e das pessoas consagradas, que são escolhidas e chamadas pelo próprio Deus, assim como falar bem da família e do matrimônio, de acordo com o plano de Deus. Respeito profundo pelo chamado do Senhor. E as famílias podem ajudar, valorizando as crianças, adolescentes e jovens que contam aos pais o surgimento da semente da vocação.
 
Rezar pelas vocações. Todos os eventos de Igreja, reuniões de Pastorais, Movimentos e Serviços incluam a oração de uma dezena do Rosário pelas vocações, em sua abertura ou conclusão. Todas as Missas e outras celebrações, antes da Bênção final, rezem as dez Ave-Marias pelas vocações. Pedimos aos Diáconos Permanentes, aos Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística, ao Apostolado da Oração e ao Terço dos Homens que sejam os guardiães da oração por todas as vocações. Um mistério do Rosário em cada encontro ou celebração!
 
Catequistas e Catequizandos! Arranjem uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré ou outro título de Maria e entreguem a cada semana a um (a) catequizando (a), para que reze com sua família pelas vocações. No encontro seguinte, podem partilhar o que fizeram.
 
Os jovens, em seus Movimentos e Grupos, são convidados a preparar e ajudar a divulgar vídeos com testemunhos vocacionais a serem postados nas redes sociais. Nossos jovens são desafiados a produzi-los com criatividade, divulgando as experiências vocacionais. Nossa Assessoria de Comunicação e os Meios de Comunicação da Fundação Nazaré divulgarão os testemunhos vocacionais que serão enviados pelos nossos jovens.
 
Outro passo importante é convidar crianças, adolescentes e jovens a oferecerem a vida a Deus: “Você já pensou em ser Padre? Em ser Religiosa? em ser Catequista?”
 
Fazemos nosso o apelo do Documento de Aparecida (D.A 314): “É necessário intensificar de diversas maneiras a oração pelas vocações, com as quais também se contribui para criar uma maior sensibilidade e receptividade diante do chamado do Senhor; assim como promover e coordenar diversas iniciativas vocacionais. As vocações são dom de Deus, portanto, em cada diocese, não devem faltar orações especiais ao “Dono da messe”.
 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade