DATA DE PUBLICAÇÃO: 16/11/2018
- Diminuir + Aumentar

Juventude Arquidiocesana promove DNJ 2018

 
Com o tema “Juventude construindo uma cultura de paz” o Setor Juventude ligado à Arquidiocese de Belém promove nas regiões episcopais nos dias 17 e 18 o Dia Nacional da Juventude 2018 (DNJ 2018). O tema de 2018 quer estimular os jovens a serem verdadeiros protagonistas da promoção da cultura da Paz e da Justiça.
 
O Dia Nacional da Juventude trata-se de uma atividade festiva e formativa juvenil anual com enfoque na reflexão de uma importante temática à luz da proposta da Campanha da Fraternidade do ano em curso. A atividade é nacional, e em em Belém ocorre após os festejos do Círio de Nazaré. O tema “Juventude construindo uma cultura de paz” através do subsídio nacional apresenta três sub-temas a serem refletidos: Direitos Humanos, a Cultura da Paz e as Políticas Públicas para a Juventude. 
 
Com os jovens iluminados pelo Sínodo da Juventude, o Ano do Laicato, a preparação para o Sínodo da Amazônia e as diretrizes do Projeto Educativo Pastoral do Setor Juventude (PEPSJ), o Setor Juventude propõe um DNJ missionário por regiões episcopais, para, atento  à realidade sócio-cultural juvenil local, atingir os objetivos dessa atividade. A proposta metodológica consiste em duas etapas: a primeira, de motivação à temática, aconteceu no dia 27 de outubro, às 14h30, na Cúria Metropolitana, ocasião em que Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém e referencial para o Setor Juventude, discutiu o tema com as expressões juvenis e conselhos juvenis locais. 
 
A segunda consta de dois dias: 17 formativo e 18 missionário e celebrativo. Entre os principais objetivos estão o de aprofundar o debate sobre o protagonismo juvenil sadio; consolidar uma pastoral juvenil orgânica atenta às demandas locais; contribuir regionalmente com a programação nacional e também colaborar nos festejos dos 300 anos da diocese de Belém.
 
“Para o dia 18, as regiões episcopais escolheram uma comunidade para realizar o momento missionário. Por exemplo: a organização da Região Menino Deus, em Ananindeua e Marituba, optou pela Comunidade Deus Seja Louvado na Área Missionária Canaã”, explica André Ribeiro, da coordenação do Setor Juventude. Para ele, a juventude deve aproveitar a ocasião para pôr em prática o protagonismo juvenil: “a Igreja nos últimos anos nos convida para exercer esse papel. Com o Sínodo dos Bispos, a temática do Círio de Nazaré e com o Sínodo da Amazônia para o próximo ano, somos convidados a voltar às bases, às paróquias e ser missionários”.
 
Identidade Visual
 
Desde o ano passado, o Dia Nacional da Juventude e a Jornada Diocesana da Juventude têm uma identidade visual conjunta, pensada para dar unidade às atividades em todo o Brasil. Nessa nova identidade, as cores representam as regiões do Brasil: Norte, Nordeste, Centro-este, Sudeste e Sul, e toda base da identidade trabalha com o rosto da juventude. No entanto, cada Setor Diocesano da Juventude e grupos jovens poderão criar o cartaz com a identidade dos seus jovens, com suas características regionais.
 
Subsídio
 
O subsídio, disponível para download no site da Editora CCJ, contém 48 páginas com três roteiros de encontros, um Ofício Divino da Juventude, além de dicas de como organizar e preparar os encontros com os grupos de jovens. A proposta é de refletir sobre as temáticas: “Direitos Humanos”, “Cultura de Paz” e “Políticas Públicas para a Juventude”. O material traz também indicações de músicas, citações bíblicas, textos, indicações de sites e filmes que podem contribuir com a organização metodológica dos encontros.
 
Histórico
 
O DNJ surgiu em 1985, durante o Ano Internacional da Juventude, promovido pela ONU, em um contexto ainda semelhante em que a necessidade de mobilizar os jovens para construção de espaços de participação onde fossem estimulados a pensar, repensar e articular-se para construção de uma nova sociedade. 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade