DATA DE PUBLICAÇÃO: 31/01/2019
- Diminuir + Aumentar

Igreja de Belém celebra Dia Mundial da Vida Consagrada

Foto: Divulgação.
 
No próximo dia 2 de fevereiro, sábado, a Igreja no mundo todo reflete a dedicação daqueles que empenham suas vidas, abnegando a si mesmos, para seguir os passos de Cristo em serviço da Igreja, da evangelização, intercessão e promoção da vida humana. A Vida Consagrada é festejada no mesmo dia que a Igreja também celebra a solenidade da apresentação do Senhor na passagem evangélica de Lucas (2,22). Em Belém haverá celebração eucarística na Basílica Santuário em comemoração pela data.
 
A Vida Consagrada é o nome que a Igreja Católica dá ao modo de viver das pessoas que deixaram as suas vidas profissionais e familiares e seu próprio estado no mundo, numa tentativa de abnegação de si mesmo na vivência de votos ou conselhos evangélicos em restrito seguimento de Jesus Cristo numa busca de cristianismo em vista do serviço à Igreja na evangelização, intercessão e promoção da dignidade humana.
 
Existem duas realidades, Vida e Aliança. O exemplo acima se encaixa nos moldes daqueles que optaram por ser “Comunidade de Vida”. No entanto, a vida consagrada também se estende aos que são “Comunidade de Aliança”, onde os que vivem essa realidade permanecem com sua “vida secular”, mas tendo uma posição e opção diferente mediante ao mundo. Um sinal do Eterno no meio comum.
 
As pessoas consagradas, que podem ser leigos ou clérigos, homens ou mulheres, normalmente agrupam-se em institutos de vida religiosa (ordens religiosas e congregações) ou em institutos seculares, existindo, porém aqueles que vivem isoladamente ou até em comunidade aberta, junto dos outros leigos não-consagrados.
 
Para Irmã Jucélia Silva, presidente da Conferência de Religiosos do Brasil (CRB) no Pará, a data é marcada primeiramente para a Igreja que festeja a apresentação do seu Senhor salvador após seu nascimento. Em segundo momento, a Vida Consagrada vive a reafirmação dos seus votos: “Todos da vida consagrada espelham-se em Maria, que deu seu sim, para dedicar suas vidas em prol da Igreja. Fazendo todo trabalho dentro do carisma que nos é confiado e promovendo obras dentro das propostas de nossos fundadores.”  
 
Apresentação do Senhor
 
Quarenta dias depois do Natal, a Igreja hoje revive o mistério da Apresentação de Jesus no Templo. Revive-o com a admiração da Sagrada Família de Nazaré, iluminada pela plena revelação daquele “Menino” que como a primeira e a segunda leitura acabaram de nos recordar é o juiz escatológico prometido pelos profetas (cf. Ml 3, 1-3), o “Sumo Sacerdote misericordioso e fiel”, que veio para “expiar os pecados do povo” (Hb 2, 17).
 
Nesta cena evangélica revela-se o mistério do Filho da Virgem, o consagrado do Pai, vindo ao mundo para cumprir fielmente a Sua vontade (cfr Eb 10,5-7). Simeão o descreve como “luz para iluminar os povos” (Lc 2,32) e anuncia com palavra profética a sua oferta suprema a Deus e a sua vitória final (cfr Lc 2,32-35). É o encontro dos dois Testamentos, Antigo e Novo. Jesus entra no antigo templo, Ele que é o novo templo de Deus: vem visitar o seu povo, realizando de forma obediente à Lei  e inaugurando os últimos tempos da salvação.
 
Até a reforma litúrgica do Concílio Vaticano II a Apresentação do Senhor, celebrada com velas, acentuava a presença de Maria que oferecia seu Filho ao Senhor. Era a festa de Nossa Senhora das Candeias ou da Candelária. De fato, “candeia” é um modo dizer “vela”.  Candelária seria o conjunto das velas. Mas isto é um pouco parcial. De fato, quem apresenta Jesus é Maria e José, os Santos Esposos. Depois, o ato principal não é apenas a apresentação em si, mas o que ela significa. Jesus Cristo, o Servo do Senhor, é a luz para iluminar as nações todas.
 
Programação
 
A Jornada da Vida Consagrada é uma ocasião para o encontro e celebrar com gratidão os inúmeros dons e graças que gratuitamente Deus concedeu. A comemoração será precedida por Tríduo dos dias 30 e 31 de janeiro e 1º de fevereiro, ocorrido no Colégio Berço de Belém, No dia 30, também, Frei Atilio Battistuz, dos frades menores, abordou a Campanha da Fraternidade 2019 que discutirá as políticas públicas. No dia 31, Dom Antônio de Assis Ribeiro, um dos bispos auxiliares de Belém, abordou o Mês Extraordinário Missionário a ser vivido em outubro deste ano.
 
No dia 1º de fevereiro, Monsenhor Raimundo da Mata, Vigário Geral da Arquidiocese de Belém, irá expor sobre o Tricentenário da Igreja de Belém. A culminância acontecerá no sábado, 2 de fevereiro, com Santa Missa presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano. Após a celebração, os religiosos presentes confraternizam na Casa de Plácido.



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade