DATA DE PUBLICAÇÃO: 21/03/2019
- Diminuir + Aumentar

Centro Social Santo Agostinho disponibiliza serviços à comunidade

Foto: Divulgação.
 
Cursos profissionalizantes, consultas médicas e projetos voltados aos idosos, adolescentes e crianças, são os serviços oferecidos pelo Centro Social Santo Agostinho (CSSA), no bairro de Canudos, em Belém.  Os serviços prestados são destinados às pessoas do bairro de Canudos, além dos bairros próximos, como Terra Firme, Guamá, Marco, São Brás e outros que procuram atendimento no local. O Centro Social Santo Agostinho fica localizado na Avenida Cipriano Santos, ao lado da Matriz de São José de Queluz, no bairro de Canudos.
 
O CSSA foi inaugurado em 2003. Sua edificação foi em resposta ao centenário de atuação dos padres Agostinianos Recoletos no Brasil, durante a Assembleia Agostiniana, em 1999. O centro foi um presente dos padres Agostinianos à Matriz da Paróquia de São José de Queluz, visando atender às necessidades da área de saúde, educação e assistência social da comunidade. Segundo Eliana Kemper, coordenadora do CSSA, o espaço é uma manifestação do compromisso com a causa do reino de Deus: “O Centro Social Santo Agostinho não se limita apenas a uma resposta à celebração do centenário dos Agostinianos Recoletos no Brasil, é mais que isso! É uma manifestação do compromisso com a causa do reino de Deus, dos mais diversificados campos, onde o trabalho de evangelização integral da pessoa humana acontece diretamente relacionado com a formação e cidadania”.
 
O CSSA capacita pessoas para atuar no mercado de trabalho e desenvolve projetos para atender na prevenção de doenças e no desenvolvimento do ser humano. O espaço oferece cerca de 20 cursos profissionalizantes, como por exemplo, informática, confeitaria, panificação, pintura em tecido, manicure, manutenção de computador, operador de caixa, atendente de farmácia. Voltado a pessoas de baixa renda da comunidade, faculta ao assistido a oportunidade no mercado de trabalho. Todos os meses abrem-se novas turmas, com a oferta de  cerca de 20 vagas, nos turnos da manhã, tarde e noite, e em sua maioria com carga horária de 20h a 30h. Ao final do curso é entregue o certificado ao aluno.
 
Na área da saúde os serviços oferecidos contam com a parceria de instituições de ensino superior de Belém, como a Universidade Federal do Pará (UFPA). As consultas médicas contemplam as especialidades de clinica médica, odontologia, acupuntura e pediatria, objetivando contribuir para a elevação da qualidade de vida da população atendida pelo Centro Social Santo Agostinho. O centro possui uma infraestrutura com sete consultórios, podendo as consultas  ser agendadas no próprio centro, ao preço de 10,00 a 30,00, restritas aos moradores do bairro de Canudos e proximidades. 
 
Projetos sociais
 
Os projetos sociais são voltados aos idosos, adolescentes e crianças. Os idosos são atendidos através do Grupo da Terceira Idade CSSA, com atividades físicas para terceira idade, o que o caracteriza como projeto educacional que procura instrumentalizar os idosos. Para crianças e adolescentes há o projeto “Só Arte” com atividade de balé. Atualmente são 130 crianças, neste projeto que visa promover uma mudança nas crianças e nos adolescentes atendidos. Para participar do projeto o aluno tem de frequentar a escola, ou seja, estar devidamente matriculado, gostar de dançar e pertencer a família de baixa renda, que recebe até dois salários mínimos. Há ainda a modalidade de Karatê, projeto que atende 50 crianças de 6 a 15 anos; o projeto Educar, que é um reforço escolar para as crianças, com o objetivo de fazer a crianças ler e escrever, e o projeto de futebol para crianças. 
 
Segundo frei Wesley Silva Rosa, diretor do Centro Social Santo Agostinho, o centro vai ao encontro da comunidade: “Os serviços do Centro Social Santo Agostinho são de grande proveito para comunidade local, são de alto nível e de fácil acesso. Estão organizados com o mínimo de burocracia para não impedir o bem desenvolvimento da caridade, indo ao encontro da pessoa humana. A ligação do centro com seu padroeiro Santo Agostinho vai de encontro não diretamente com a figura do santo, mas sim com a comunidade Agostiniana Recoleta, que tem como um de seus pilares carismáticos a dimensão do apostolado, o serviço ao corpo de Cristo, que é o seu povo espalhado pelo mundo inteiro”.
 
Os interessados devem procurar o Centro Social Santo Agostinho, de segunda a sexta-feira,  das 8h às 12h e das 14h às 18h, com o documento original da carteira de identidade e duas fotos 3x4 atuais. No ato da inscrição é cobra-se uma taxa de 10,00 a 50,00 reais,  dependendo do curso, do projeto e da especialidade médica. O centro tem cerca de 60 voluntários. O valor da taxa cobrada é destinado à manutenção do espaço e ao fornecimento de material apostilado aos alunos inscritos. O Centro Social Santo Agostinho CSSA fica anexo à Matriz de São José de Queluz, na Avenida Cipriano Santos, bairro Canudos. Mais informações: 3246-5835.
 
Ordem dos Agostinianos Recoletos 
 
A Ordem dos Agostinianos Recoletos é herdeira da família religiosa fundada por Santo Agostinho. Os Agostinianos Recoletos vivem em comunidade fraterna, almejam seguir e imitar a Cristo,  casto, pobre e obediente; procuram a verdade e estão a serviço da Igreja; esforçam-se para conseguir a perfeição da caridade segundo o carisma de Santo Agostinho. Patrimônio espiritual da Ordem são a vida, a doutrina e a Regra de Santo Agostinho, assim como os exemplos de santidade e os trabalhos pelo Reino de Deus de tantos homens ilustres que, no decorrer dos séculos, deram esplendor à grande família agostiniana.
 
Histórico
 
A Matriz da Paróquia São José de Queluz tem mais de um século de existência, precisamente, 106 anos, completados no dia 19, dia do padroeiro, São José. A matriz foi fundada na época pelo então Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Santiago Maria Coutinho da Silva. Desde o início da sua fundação está Igreja foi administrada pelos frades Capuchinhos, posteriormente, em 1948, a administração passou para as mãos dos padres diocesanos, sendo seu primeiro pároco o padre Edmundo Igreja. Em janeiro de 1959, os frades Agostinianos Recoletos assumiram a Igreja São José de Queluz.
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade