DATA DE PUBLICAÇÃO: 04/04/2019
- Diminuir + Aumentar

Padre Nello Rufaldi é velado em Belém

Foto: Luiz Estumano.
 
Na última quinta-feira, 28, Padre Nello Ruffaldi, missionário do Pontifício Instituto das Missões Exteriores/PIME e que atuava na evangelização e proteção dos povos indígenas do Pará e do Amapá realizou sua Páscoa definitiva aos 77 anos. O velório, na Igreja de Santa Maria Goretti, no Guamá, teve Missa corpo presente presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano. 
 
Padre Nello, nascido em 29 de janeiro de 1942, em Castell’Azzara, na Itália, estava no Brasil desde a década de 1970, tendo atuado nos estados do Pará e do Amapá. Dedicou meio século ao Pontifício Instituto das Missões Exteriores. Fez parte do Conselho Indigenista Missionário/CIMI e da Articulação Ecumênica Latino-Americana de Pastoral Indígena/AELAPI e possuía uso de Ordem na Arquidiocese de Belém. 
 
O Conselho Missionário do Regional Norte 2 (Comire), o qual Padre Nello foi eleito coordenador em 2015, emitiu nota de pesar assinada por Dom Bernardo Johannes Bahlmann, presidente do Comire Norte 2 e bispo da Diocese de Óbidos. A nota manifesta profunda comoção e condolências pelo falecimento.
 
Dom Bernardo destacou a “gratidão a Deus por esta vida doada ao reino, à defesa da vida e dos direitos dos povos indígenas, ao serviço junto ao PIME e ao Conselho Missionário Regional do Norte 2. Seu comprometimento com a missão, seu belíssimo testemunho inspirou diversas vocações missionárias, certamente, iniciativas como a ‘Missão nas Fronteiras’ no Oiapoque é um exemplo de como o amor à Jesus Cristo e o comprometimento com a causa missionária pode transformar vidas.”
 
A Rede Eclesial Pan-Amazônica/Repam-Brasil também divulgou nota em que manifesta pesar pelo falecimento do padre Nello. A nota, assinada por Irmã Maria Irene Lopes dos Santos, Diretora-executiva da Repam-Brasil, relembra que, na semana em que o Papa agradeceu aos missionários que espalham as sementes do Reino em todas as partes do mundo, Padre Nello era missionário amazônico que dedicou seu ministério pelos povos indígenas.
 
“Que a esperança da ressurreição seja todo o conforto para familiares e para as comunidades que contaram com sua presença tão rica. A nós, cabe o agradecimento por toda a atuação de proximidade com os povos amazônicos, em particular os indígenas, e seu comprometimento também na caminhada da Repam”.
O sepultamento do sacerdote aconteceu na sexta-feira, 29 de março, pela manhã, em um cemitério particular em Ananindeua, sendo precedido por Santa Missa. 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade