DATA DE PUBLICAÇÃO: 11/04/2019
- Diminuir + Aumentar

Santo Bazar oferece produtos em prol de entidades caritativas

 

Em parceria com a Receita Federal, a Santa Casa de Misericórdia de Óbidos (PA), Hospital Santo Antônio de Alenquer (PA) e as Obras Sociais da Arquidiocese de Belém, promovem um bazar beneficente, de 22 a 26 de abril, das 8h às 17h, no pólo Santo Antônio da Faculdade Católica de Belém, rua Gaspar Viana, 576, bairro da Campina.


A Receita Federal faz algumas doações para projetos sociais relevantes em todo o Brasil. Em janeiro, durante encontro, Dom Bernardo Johannes Bahlmann, bispo de Óbidos (PA), apresentou três projetos ao superintendente da Receita Federal, sendo eles todos aprovados. Os projetos são: a implantação do Centro de Educação Integral Infanto Juvenil na Arquidiocese de Belém; ampliação das áreas de apoio hospitalar da Santa Casa de Misericórdia de Óbidos; e a instalação de painéis de energia solar no Hospital Santo Antônio de Alenquer.


Segundo Soraya Santos, coordenadora do Santo Bazar, a doação feita pela Receita no valor de R$ 1.200.000,00, será dividida igualmente entre as instituições, com R$ 400 mil para cada. A meta, ainda de acordo com Santos, é a de arrecadar entre 5 a 10% a mais.


Serão oferecidos mais de 3200 itens para a venda, com preços até 30% abaixo do mercado. O trabalho da equipe de logística consistiu inicialmente na primeira semana de abril em realizar o embarque da carga no Paraná rumo a Belém. Com previsão de chegada nesta sexta-feira, 12, a próxima etapa é o de catalogar as unidades de cada item e precificar.


“Item é a designação, por exemplo, para um telefone celular, entretanto estamos vendo a quantidade desses itens, ou seja, quantos celulares estarão disponíveis para a venda. A lista é muito extensa, terá eletrônicos, vestuário, brinquedos, utensílios, eletrodomésticos e telefonia celular. Ainda teremos a precificação desses itens, mas só quando chegarem até nós”, conta Soraya.


Os interessados em participar do Santo Bazar deverão realizar um cadastro na portaria do local, onde devem apresentar CPF e/ou documento de identificação oficial. Cada visitante terá um limite de compra de R$ 1.500,00, no caso de um único produto ter o valor acima do estipulado, haverá uma liberação. O pagamento poderá ser em dinheiro ou em cartão de crédito, parcelado de duas vezes.


A organização terá como base um bazar realizado em 2017 com outra organização para evitar grandes filas: “faremos um trabalho mais humanizado com nossos visitantes. Com uma recepção estruturada. Iremos organizar grupos de 50 pessoas e cada um terá o tempo máximo de 30 minutos para compras. Nosso objetivo é reduzir o tempo de espera dos visitantes e qualquer tipo de transtorno”.

 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade