DATA DE PUBLICAÇÃO: 03/05/2019
- Diminuir + Aumentar

Dom Alberto preside ordenação diaconal de Danilo Brandão

Foto: Divulgação.
 

No sábado, 27, com a imposição das mãos e oração consecratória de Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano, foi ordenado diácono transitório o seminarista Danilo Brandão dos Santos, natural do Paraná, missionário do Seminário Arquidiocesano Redemptoris Mater. A ordenação, realizada na Basílica Santuário de Nazaré, contou com formadores, sacerdotes, familiares e amigos.


Os diáconos transitórios são aqueles que recebem o primeiro grau da ordem em função de receberem o segundo: o presbiterado. Neste caso, apenas os homens solteiros e dispostos a viverem o celibato podem ser aceitos. Possuem a mesma dignidade e funções dos diáconos permanentes, mas se preparam para exercer uma futura função sacerdotal.


Danilo, 32 anos, há seis anos em Belém a convite de Dom Alberto, é o segundo do Seminário Redemptoris a ser ordenado, tendo sido o primeiro, o atual pároco da Paróquia de Jesus Bom Samaritano, no Tapanã, é o padre Reinaldo Felipe. Instituído em Eucaristia festiva, na Catedral da Sé, o seminário missionário é um fruto da Jornada Mundial da Juventude do Rio de Janeiro, em 2013.


Para o ordenante, Dom Alberto, o seminário foi instituído para formar sacerdotes missionários para a Amazônia e, também, para outras partes do mundo: “Tudo isso exige tempo, formação, encontro entre as pessoas, aprofundamento, mas os frutos já aparecem. Nós estamos aqui com este segundo que se ordena do Redemptoris Mater. É um tempo de uma floração muito bonito, é o futuro da Igreja. Nós esperamos que no futuro ele (o seminário) seja uma fonte de vocações missionárias, especialmente para a Amazônia e posso dizer isso no clima da preparação para o Sínodo para a Amazônia.”


O ordenado iniciou seus estudos no seminário de Brasília, Distrito Federal, porém ao decorrer desse período viajou ao redor do mundo, atuando em Terra Santa, em Israel; Porto São Jorge, na Itália. Aqui no Brasil, desempenhou atividades na Paróquia de Santa Cecília, em Belo Horizonte, Estado de Minas Gerais e no sul do Estado da Bahia.


No dia da sua ordenação, a alegria, segundo ele, é a de poder concluir uma caminhada de quase dez anos e, de fato, entrar no serviço à Igreja no meio do clero arquidiocesano: “sabemos que aqui hoje iniciará uma nova alegria não só pra mim como para a Igreja. Participo do seminário desde o seu início. E eu, nas minhas debilidades, nas minhas fraquezas, fui escolhido junto do Reinaldo que foi outro seminarista já ordenado. Considero um chamado que se confirmou independente das minhas forças e é uma alegria entrar para o clero arquidiocesano que há 300 anos vem evangelizando essas terras.” Danilo deve ser ordenado sacerdote do clero de Belém até o final deste ano.

O Redemptoris Mater de Belém


A casa de formação para os futuros padres funciona no bairro do Júlia Seffer, da cidade de Belém, e conta com 12 seminaristas (6 brasileiros, 2 espanhóis e 1 argentino, 1 equatoriano, 1 guatemalteco e 1 mexicano). Nesses seminários serão formados presbíteros para a Nova Evangelização. Neles, os candidatos ao sacerdócio encontram na participação no Caminho Neocatecumenal um elemento específico e básico do intinerário formativo e, ao mesmo tempo, são preparados para serem padres totalmente a serviço do povo de Deus, na comunhão fraterna do presbitério.


Uma característica destes Seminários Redemptoris Mater é a internacionalização, que faz visível de maneira concreta a nova realidade anunciada pelo Cristianismo, na qual não há mais nem judeu, nem branco, nem negro, mas uma nova criação, um homem celeste, que mostra a natureza desses Seminários para todo o mundo, até os confins da terra.


A experiência tem demonstrado que unir a formação presbiteral a um itinerário de iniciação à vida cristã, como é o Caminho Neocatecumenal, constitui uma grande ajuda para o amadurecimento psicológico, afetivo e humano dos candidatos (antes de serem presbíteros, são cristãos e, no caminho da fé, aprendem a comunhão, a obediência, a oração, o sentido da cruz, etc.). E, também, sobretudo, alia a missão ao serviço da Paróquia, já que o Caminho Neocatecumenal é um tempo de formação que se realiza na própria paróquia como comunidades vivas, adultas e missionárias, unidas ao pároco e ao Bispo.


Atualmente conta com 105 Seminários Redemptoris Mater; 2.300 seminaristas diocesanos, que participam desta iniciação cristã e se preparam para o sacerdócio; 1.880 presbíteros diocesanos ordenados; mais de mil famílias em missão distribuídas por 93 países; 92 missio ad gentes

 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade