DATA DE PUBLICAÇÃO: 28/06/2019
- Diminuir + Aumentar

Colunista Ivens Brandão

      Pilares da Igreja nascente

Refiro-me a São Pedro e São Paulo, dois gigantes da evangelização nos primeiros anos da Igreja. Suas diferenças culturais eram grandes, no entanto, juntaram-nas em favor da unidade da Igreja nascente.

Diz a tradição que São Pedro nasceu em Betsaida, na Galiléia. Morava na vizinha Cafarnaum, às margens do mar da Galiléia. Era pescador, e junto com seu irmão André foram os primeiros a serem convocados por Jesus (cf. Mt 4, 18-20). Nascido Simão, Jesus passou a chamá-lo Pedro, masculino em grego, que significa pedra. Foi o primeiro discípulo a proclamar que Jesus era o Messias (cf. Mt 16, 15-16). Já ressuscitado, Cristo disse a Pedro: “Cuide de minhas ovelhas” (cf. Jo 21, 17). Tratou da evangelização dos judeus em Jerusalém (cf. At 2, 5. 14-17). Fundador e primeiro Bispo da Igreja de Roma escreveu duas cartas, a primeira aos judeus que viviam dispersos como estrangeiros. Segundo a tradição foi crucificado em Roma, pedindo que ficasse de cabeça para baixo, por julgar-se indigno do seu martírio igualar-se ao de Cristo.
 
Saulo, depois Paulo, era judeu, nascido em Tarso, na Cilícia. Formado na escola de Gamaliel, tornou-se exímio conhecedor das Escrituras. Severo perseguidor dos cristãos foi contido a caminho de Damasco pelo Cristo Ressuscitado, que o questionou: “Saulo, Saulo, porque me persegues? “ (cf. At 22, 3-8). De perseguidor dos cristãos passou a evangelizar, em especial os gentios (pagãos). Realizou quatro grandes viagens, percorrendo milhares de quilômetros, por terra e por mar (Mediterrâneo), fundando comunidades desde a Antioquia até à região da Macedônia. Para manter viva a Boa Nova, escreveu treze cartas. Como dispunha do título de cidadão romano foi decapitado às escondidas, fora dos muros de Roma.

Que o exemplo de São Pedro e São Paulo nos encoraje na missão de evangelizar.
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade