DATA DE PUBLICAÇÃO: 12/12/2019
- Diminuir + Aumentar

Arquidiocese de Belém segue ordenando novos sacerdotes

Foto: Luiz Estumano.
 
No último final de semana, 7 e 8, a Arquidiocese de Belém acolheu dois neo-sacerdotes ordenados pela imposição das mãos e oração consecratória de Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano. A primeira, na Catedral Metropolitana, Cidade Velha, foi do Padre Danilo Brandão dos Santos do Seminário Redemptoris Mater e a segunda, na Matriz Paroquial de Nossa Senhora de Fátima, no bairro homônimo, do Padre Paulo Felipe dos Santos. 
 
A celebração realizada na Igreja da Sé no dia 7 contou com a participação dos formadores, familiares, amigos, integrantes das comunidades do Caminho Neocatecumenal e paroquianos por onde o Padre Danilo passou durante seu estágio pastoral. Para Dom Alberto as ordenações sacerdotais neste final de ano, que seguem até o dia 21, representam o esforço dos seminários que têm produzido muitos frutos:
 
“Louvamos muito a Deus, fazemos festa com ele justamente por esse dom das vocações e das ordenações sacerdotais, desejando que eles sejam padres muito santos. Essas ordenações são expressão do dom de Deus que, nestes trezentos anos da arquidiocese, nos presenteia com ordenações de diáconos e padres. Quero agradecer a Deus por isso”.
 
O rito de ordenação teve início com eleição do candidato, depois homilia, propósito do eleito, ladainha, imposição das mãos e prece de ordenação feita por Dom Alberto, unção das mãos, entrega do pão e do vinho, entrega das vestes e, concluindo, acolhimento do clero arquidiocesano presente e do restante da assembleia. 
 
Natural de Ubiratã, no Estado do Paraná, padre Danilo iniciou sua caminhada vocacional em Brasília, Distrito Federal, quando ingressou no seminário Redemptoris Mater e cursou dois anos de Filosofia. Depois seguiu em missão na Galileia e Jerusalém, em Israel, depois pelo centro sul da Bahia até chegar a Belém, em 2013. Aqui cursou quatro anos do curso de Teologia e foi ordenado diácono.
 
Padre Danilo escolheu como lema sacerdotal a passagem do livro de Hebreus 2 versículo 17 “Convinha que, em todas as coisas, se tornasse semelhante aos irmãos”, para recordar a kenosis feita por Cristo: “Ele desce da realidade de Deus para a dos homens, se faz um igual a nós para que nós não nos assustássemos com a realidade Dele. Significa descer do pedestal, do nosso orgulho, descer da nossa razão, para estar ao lado dos nossos irmãos para acolher aqueles que são pecadores, miseráveis também, como nós. Então nesse sentido nos tornamos um.”
 
Para os pais do sacerdote, Manuel dos Reis dos Santos e Edna Lúcia Brandão, a noite coroou uma longa caminhada que nasceu naturalmente quando a família ainda morava no Paraná, sul do país. “Ele decidiu desde bem criança, gostava muito de ir à igreja por conta própria. Ele não faltava às reuniões, aos terços, às catequeses. Fomos para a Bahia e ele foi para Goiás estudar, lá continuou dessa mesma forma”, explica o pai. Depois do discernimento que o levou a ingressar no seminário coube então acolher a decisão e ajudar, disse a mãe. “Ele lutou, buscou e hoje é a noite da coroação. Um dia em que estou muito grata a Deus por isso”. 
 
Padre Danilo seguirá como Vigário Paroquial na Igreja da Sé, colaborando com o Cura, Cônego Roberto Cavalli Júnior. Para essa missão o neosacerdote sente a grande responsabilidade que recebeu: “Estarei no coração da arquidiocese, de onde brotam os sacramentos, a salvação para esta arquidiocese, então é uma responsabilidade imensa e me dá certo medo mas um medo bom porque me motivará a exercer esse ministério de acordo com a vontade de Deus”.

Ordenação do sacerdote Paulo Felipe 

Com a presença de familiares, amigos, seminaristas e formadores, no domingo, 8, Festa da Imaculada Conceição de Nossa Senhora, aconteceu, na Matriz de Nossa Senhora de Fátima, em Belém, a ordenação presibiteral de Paulo Felipe dos Santos, natural de Passo de Camaragibe (AL), também presidida por Dom Alberto e concelebrada por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém.
 
Durante a homilia, Dom Alberto fez considerações sobre o ordenado: “Paulo Felipe fez um caminho muito bonito com suas características. Todas as coisas boas que significam todas as energias humanas colocadas à disposição do Senhor para servir ao Evangelho. Seu espírito missionário, vocação missionária, que se realiza de uma forma tão bonita quando agora ele é ordenado sacerdote. Eu fico muito feliz com isso”. 
 
Em seguida destacou a festa de Nossa Senhora da Imaculada Conceição naquele dia: “Eu comecei a me perguntar se existe alguma semelhança entre Nossa Senhora e o padre e percebi como há coisas que aproximam Nossa Senhora do padre. Pensei nas funções que o padre exerce na Palavra. O padre deve ser alguém que prega o Evangelho. Ninguém fez mais isso do que Nossa Senhora,  identificada totalmente com a Palavra, o Verbo de Deus que se fez carne em seu ventre. Ela nos ofereceu o Verbo de Deus que é feito carne. Que a Virgem Maria seja a referência do seu sacerdócio”. 
 
Padre Paulo Felipe escolheu a frase em Latim “Ad Crucem cum Maria” (em Português, Aos pés da Cruz com Maria) como seu lema sacerdotal. Sua caminhada vocacional iniciou-se em sua paróquia de origem, Nossa Senhora da Conceição, em sua terra natal. Aos 17 anos ingressou como missionário na Comunidade Obra de Maria onde conheceu vários estados brasileiros até chegar ao Pará e identificar-se com a vida diocesana da Arquidiocese de Belém. Aqui se deu sua formação acadêmica no Instituto Regional para  a Formação Presbiteral do Regional Norte II e no Instituto Dom Vicente Zico, ambos em Ananindeua.
 
Após sua ordenação diaconal  transitória em julho deste ano, exerceu estágio pastoral em oito paróquias, dentre as quais, Nossa Senhora das Vitórias, São Pio X e Santa Rita de Cássia.

Novas ordenações

A Arquidiocese de Belém prossegue o calendário de ordenações sacerdotais neste final de ano. Na quinta-feira, 12, Festa de Nossa Senhora de Guadalupe, às 19h, na Basílica Santuário de Nazaré, Alan Henrique Campos Silva, da Comunidade Maíra, será ordenado presbítero durante rito presidido por Dom Alberto Taveira e concelebrado por Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar de Belém. O candidato ao sacerdócio escolheu o trecho de Gálatas 2, 20 “Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim” como lema sacerdotal. 
 
No sábado, 14, às 19h, na Igreja de Santa Bárbara, no município homônimo, Francimar Lopes recebe o segundo grau da Ordem em celebração eucarística. Por fim, concluindo, no dia 21, às 19h, na Matriz da Paróquia de Nossa Senhora de Fátima, em Icoaraci, a ordenação de Leonardo Matias de Carvalho.
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade