DATA DE PUBLICAÇÃO: 05/03/2020
- Diminuir + Aumentar

Ministério da Caridade promove primeira assembleia do ano

Foto: Luiz Estumano.
 
No último dia 28, sexta-feira, em uma sala da Cúria Metropolitana, movimentos, pastorais, comunidades e instituições que compõem o Ministério da Caridade participaram da primeira assembleia de 2020 do fórum permanente. O objetivo é fortalecer o trabalho em rede das instituições católicas filantrópicas de assistência social.
 
O Ministério é um “fórum permanente” de reflexão, interação e partilha entre organizações católicas de atuação sociotransformadora, visando seu fortalecimento em prol da promoção do Reino de Deus. O dinamismo desse serviço está vinculado à Ação Sociotransformadora da CNBB. 
 
O Ministério da Caridade nasceu no ano 2015 na Arquidiocese de Belém. O objetivo das assembleias é ampliar essa rede e fortalecer cada vez mais o serviço da caridade na Igreja. “A Igreja faz um trabalho muito bonito de serviço da caridade. A caridade não pode ser feita de modo disperso, tem de ser trabalhada de modo organizado. Então nós queremos através do ministério da caridade reunir todas as instituições que têm esse compromisso de ações transformadoras na vida das pessoas, quer sejam pastorais, quer sejam grupos, movimentos, escolas, hospitais, e assim por diante”, afirmou Dom Antônio de Assis Ribeiro, Bispo Auxiliar, durante a assembleia do dia 28.
 
Participam dessa rede diversos grupos da Igreja, dentre os quais a Pastoral do Surdo que estava sendo representada por Hilma Lúcia, secretária da pastoral. A Pastoral realiza diversos cursos, palestras e atividades. “Nós trabalhamos a catequese, trabalhamos o reforço das pastorais de surdo nos municípios do Pará. Fazemos um trabalho de levar o conhecimento à comunidade com cursos, palestras e retiros, além de acompanhar a igreja fazendo as interpretações da missa e outras ações, como passeios”. 
 
A primeira assembleia foi um momento de conhecimento e troca entre as diversas instituições católicas filantrópicas de assistência social, para iniciar esse processo de trabalho em rede. Para fortalecer as ações e planejar de forma mais eficaz, a Arquidiocese de Belém solicitou a atualização do cadastro de todas as instituições católicas filantrópicas de assistência social. A primeira etapa do cadastro encerrou-se no dia 20 de fevereiro com 29 instituições cadastradas.
 
O cadastramento muito em breve será ampliado para atingir o número máximo de instituições para o trabalho em rede, como detalha o Bispo Auxiliar: “vamos continuar e pedir que as instituições façam o seu cadastro para termos uma ideia concreta da beleza do trabalho católico e isso se insere também dentro do contexto do Sínodo. O Sínodo é um caminho de promoção da ação conjunta, da corresponsabilidade, da sinergia, da comunhão”.
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade