DATA DE PUBLICAÇÃO: 30/07/2020
- Diminuir + Aumentar

Rede Cáritas promove solidariedade durante a pandemia da covid-19

Foto: Luiz Estumano. 
 
Informações CNBB Norte 2 - Desde que iniciou a pandemia da covid-19, em março deste ano, várias ações emergenciais e solidárias foram promovidas e apoiadas pela Cáritas do Regional Norte 2, organismo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), como também pelas Cáritas das arqui/dioceses do Regional para ajudar várias pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade social e impactadas pela pandemia do novo coronavírus. Dentre os diversos parceiros nestas iniciativas, destacam-se: Cáritas Alemã, Fundação Banco do Brasil (FBB), Movimento Camponês Popular (MCP), Pastoral da Criança, da Pastoral da Juventude, Paróquia Santa Terezinha do Menino Jesus (Paragominas), Tribunal de Justiça do Estado do Amapá.
 
A coordenadora da Cáritas do Regional Norte 2, Keila Marães, destacou como a Igreja no regional tem trabalhado no cuidado com a vida nesse período de pandemia com inúmeros desafios, como o distanciamento social.  “Diante do agravamento da situação social, política e econômica, e as incertezas que se apresentam para os próximos dias, estamos atuando com visitas, elaboração de material informativo e doações de cestas básicas e kits de higiene e proteção. Trabalhamos protegidos e seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para garantir a vida e proteção dos voluntários e agentes Cáritas na missão de solidariedade nestes tempos”, explicou. 
 
Sobre os desafios encontrados para seguir as iniciativas, Keila ressalta que a própria Covid-19 foi o maior desafio, por ser uma doença altamente contagiosa, “invisível, que exigiu mudanças rápidas, adaptação das atividades, ou mesmo paralisação, suspensão de ações para não colocar em risco as pessoas que executam as ações, como também o público beneficiário. Também o fator emocional e o risco real da contaminação, como disse uma das nossas agentes, ‘um desafio para os que assumem a missão de solidariedade e atenção aos vulneráveis neste contexto, estar preparado para um possível adoecimento é uma dificuldade real e dolorida”.
 
Mas a Cáritas buscou alternativas para que a missão não parasse, como o diálogo e o replanejamento com parcerias para adaptação necessária. Segundo a coordenadora foi um elemento importante das ações da Rede Cáritas. De acordo com Keila, as ações foram planejadas de forma a não expor os agentes/voluntários e parceiros, realizando as entregas com escalas e com o devido cuidado de prevenção mantendo os protocolos de prevenção contra o novo coronavírus.
 
ATUAÇÃO DA REDE CÁRITAS
 
Cáritas Belém
 
A Cáritas de Belém promoveu uma campanha de arrecadação de alimentos, de material de limpeza e kits de higiene em parceria com a Associação Paraense de Supermercados da região metropolitana de Belém e outra que arrecadou alimentos, material de limpeza e kits de higiene em parceria com um shopping da travessa Pe. Eutíquio, também em Belém. Esta iniciativa atendeu diversas famílias em situação de vulnerabilidade social. 
Junto com a Pastoral das Ilhas, a Cáritas Belém concluiu a entrega das cestas para as 14 Comunidades do Baixo Acará: 266 cestas básicas e 266 kits de material de higiene, adquiridas com o valor doado pelo Santo Padre e pela CNBB Regional Norte 2.
 
Campanha Rede Amazônica de Solidariedade e Resistência
 
A Cáritas Regional Norte 2 apoia neste período de pandemia a campanha “Rede Amazônica de Solidariedade e Resistência”, com outros parceiros na Região metropolitana de Belém e adjacências. São atendidas mulheres das redes de EPS, migrantes e refugiados, famílias em situação de extrema vulnerabilidade e desempregados. A iniciativa continua em andamento e já foram doadas cestas básicas e máscaras de proteção.  
 
“Doe Amor” – Arquidiocese de Santarém
 
A Cáritas da Arquidiocese de Santarém promoveu no primeiro semestre deste período pandêmico a campanha “Doe Amor”. Foi um atendimento ao apelo da Secretária do Estado do Pará e Poder Público do município de Santarém no período em que chegava para o município a pandemia do coronavírus. O objetivo foi acolher as pessoas em situação de rua no abrigo São Raimundo.  A campanha passou a atingir famílias carentes em alguns bairros da cidade de Santarém com a doação de materiais de limpeza e de higiene pessoal, alimentos e roupas. Com uma solicitação do Ministério Público a campanha passou a acompanhar também indígenas (do município de Itaituba) que vivem na Casa de Saúde Indígena em Santarém (CASAI). 
 
Diocese de Óbidos
 
Na Diocese de Óbidos, através da Cáritas Diocesana e Pastoral Social, foram doadas cestas básicas, materiais de limpeza e higiene pessoal às famílias mapeadas e acompanhadas nos municípios de abrangência da diocese: Óbidos, Alenquer, Curuá, Oriximiná, Juruti, Terra Santa e Faro. 
 
Diocese de Castanhal
 
Foram entregues cestas/paneiros de alimentação básica com produtos da agricultura familiar à Paróquia São João Batista, do município de Primavera, gerando renda para os agricultores e fortalecendo a produção agrícola, o desenvolvimento sustentável e a Economia Popular Solidária do Município de Primavera. Esta foi uma ação da Cooperativa dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Primavera-COOPRIMA, integrante da RECOMSOL, atendendo metas do Projeto Emergencial executado pela Cáritas Brasileira Regional Norte 2, com apoio da Cáritas Alemã, em parceria com a Diocese de Castanhal. 
 
Diocese de Abaetetuba
 
Na Diocese de Abaetetuba, a Cáritas realizou uma campanha para a compra de uma máquina de lavar para o hospital no município de Abaetetuba. O serviço é para atender os trabalhadores da saúde do Centro Médico Nossa Senhora da Conceição (centro beneficente da Igreja Católica). Também foram doados kits de proteção para 25 agentes de saúde. A iniciativa também beneficiou moradores do município de Mojú, que receberam cestas básicas. 
 
Diocese de Macapá 
 
Em Macapá, a Cáritas Diocesana, a Cáritas Comunitária São Raimundo Nonato e a Associação da Divina Misericórdia (ADIMI) promoveram a campanha “Amapá Solidário”, com arrecadação de alimentos, material de limpeza e kits de higiene. Houve uma parceria com o Tribunal de Justiça do Estado do Amapá para compra de alimentos, através de Termo de Cooperação. Aproximadamente 2 mil cestas básicas foram entregues às famílias atendidas pela Cáritas e comunidades quilombolas.
 
Ação solidária na Diocese de Bragança
 
Na Diocese de Bragança, foram realizadas ações nos municípios de Bragança e Paragominas com a doação de cestas básicas às famílias em situação de vulnerabilidade social em meio à pandemia. A iniciativa contou com diversos apoiadores.  
 
É tempo de cuidar – Campanha Nacional
 
Outra iniciativa é a campanha “É tempo de cuidar”, da Cáritas Brasileira, sendo também executada nas Dioceses do Regional Norte 2 (áreas de atuação da rede Cáritas). Estão sendo beneficiadas pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade impactadas pela pandemia do novo coronavírus, com a doação de alimentos, roupas, calçados, materiais de higiene e limpeza, e materiais de proteção.
 
Saiba mais: www.cnbb.org.br/tempodecuidar/
 
Keila ressalta que estas ações têm despertado a novidade na atuação da Igreja, e ressalta que muita coisa deve permanecer no pós-pandemia. “A utilização das mídias sociais e veículos de comunicação para as ações de mobilização, as reuniões virtuais, celebrações e formações, estes meios de comunicação são ferramentas importantes para uma nova postura pós-pandemia”, assegurou a coordenadora da Cáritas do Regional Norte 2. 
 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade