DATA DE PUBLICAÇÃO: 13/07/2020
- Diminuir + Aumentar

Papa Francisco doa ventilador pulmonar para Arquidiocese de Belém

 

Fotos: Luiz Estumano.
 
No início da tarde do último domingo, 12 de julho, os respiradores pulmonares doados pelo Papa Francisco ao estado do Pará chegaram a Base Aérea de Belém em aeronave militar e recepcionados pelo padre Edson Souza, tenente-capelão da Força Aérea Brasileira e pelo brigadeiro do ar e comandante da Ala 9, Leonardo Chaves Rodrigues.
 
Os dois respiradores fazem parte da doação 35 equipamentos pelo Santo Padre por meio da Esmolaria Apostólica, departamento da Santa Sé, para 13 países em contribuição ao combate da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). O Brasil foi contemplado com quatro respiradores pulmonares, sendo três para o Pará (um para a Diocese de Marabá, um para a Arquidiocese de Belém e outro para Diocese de Óbidos – Barco Hospital Papa Francisco).
 
Para o tenente-capelão Edson Souza, este dia é gratificante, porque a Força Aérea Brasileira contribuiu para que os respiradores doados pelo papa chegassem aos mais necesistados. “E a luta não terminou, ela continua e com a graça de Deus a Igreja sempre sensível as necessidades dos povos e das pessoas e zela com carinho por cada um de nós. Os equipamentos respiradores que foram doados pelo Santo Padre, o Papa, para a nossa região poderão contribuir e muito para salvar vidas do nosso povo aqui da nossa amazônia oriental. É uma satisfação para mim como sacerdote e também capelão militar da força aérea está atuando em um momento como esse, em que a gente sabe que a igreja não esquece daqueles que mais necessitam”, detalha o sacerdote Edson.
 
Ventilador pulmonar será destinado ao Barco Hospital Papa Francisco.
 
Nesta segunda-feira, 13 de julho, foi realizada a entrega oficial, na Cúria Metropolitana de Belém, localizada no bairro de Nazaré, conduzida pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, ao padre Ângelo Gaio, diretor geral do Hospital Divina Providência, e ao representante da Diocese de Óbidos, Eládio Canto.
 
Na ocasião, o Arcebispo de Belém agradeceu o gesto do Santo Padre e ressaltou a sua sensibilidade e solidariedade a Arquidiocese de Belém: “Esse não foi o único gesto do papa Francisco. Nós já fomos contemplados com uma importância em dinheiro para kits de higiene e cestas básicas e ele tomou iniciativas em relação ao mundo inteiro. Várias dioceses receberam telefonemas diretos do Papa francisco, a preocupação contínua dele, a Igreja nunca se omitiu e se fez presente em todas essas circunstâncias geradas pela pandemia. E eu penso que para a glória de Deus nós devemos dizer como é importante esse exercício da caridade, da defesa da vida, da ajuda àqueles que são mais pobres e nós queremos então agradecer ao Papa, nós já o fizemos escrevendo a ele, mas nós queremos agradecer justamente esse gesto, é simbólico. Não vamos dizer que um respirador para a Arquidiocese de Belém resolve todos os problemas”, explica Dom Alberto.
 
O ventilador pulmonar doado para Arquidiocese será destinado ao Hospital Divina Providência, situado em Marituba e administrado pela congregação religiosa dos Pobres Servos da Divina Providência há 22 anos. “Quando eu recebi da Anunciatura Apostólica a notícia que nós receberíamos na Arquidiocese este respirador nós logo pensamos exatamente no hospital, que é da Igreja, da congregação dos Pobres Servos, que é de Marituba. Faço a entrega para que tenha uma boa utilização para salvar vidas no hospital Divina Providência”, ressalta o Arcebispo.
 
Para o sacerdote Ângelo Gaio, diretor geral do hospital, o sentimento é de gratidão ao Papa Francisco e ao Arcebispo de Belém pela doação do respirador. “Em nome do hospital Divina Providência nós agradecemos. Nós também nesse tempo de pandemia colocamos o hospital também aberto para acolher os pacientes que vierem dos 111 municípios do Estado. A gente agradece porque isso também é um sinal de solidariedade nesse momento difícil, e nós temos falta de respiradores. A gente agradece o Papa Francisco, a Igreja por essa preocupação e essa solidariedade”,  agradece o diretor.
 
Hospital Divina Providência, em Marituba, receberá o ventilador pulmonar da Arquidiocese de Belém.
 
O outro ventilador pulmonar é destinado ao Barco Hospital Papa Francisco, ligado a Diocese de Óbidos, que vai possibilitar o transporte e auxílio dos pacientes de COVID-19 ao hospital referência do município, como explica Eládio Canto, representante da Diocese de Óbidos: “Então esse respirador dentro do barco ele vai dá apoio para que essas pessoas das comunidades ribeirinhas cheguem aos grandes centros, os centros que tem estrutura melhor como o próprio hospital dom floriano. O barco é um grande apoio ao hospital Dom Floriano e a todos os hospitais administrados pela Diocese de Óbidos, então ele vai onde tem a necessidade”.
 
A Diocese de Óbidos é composta por sete municípios e atende 300 mil pessoas e o barco hospital Papa Francisco atende a população as margens do Rio Amazonas e auxilia no deslocamento e transporte de pacientes para hospitais de referência. “A nossa gratidão ao Papa Francisco por esse gesto tão nobre e tão bonito com os povos da Amazônia, com a nossa diocese de Óbidos, que eu estou aqui representando Dom Bernardo para agradecer esse gesto do Papa. Então esse respirador vai salvar vidas e, nós, hoje, em nosso município estamos com um índice muito elevado de COVID-19, que já tem ceifado diversas vidas lá. E esperamos que com esse respirador que logo vai chegar lá vai ajudar muito a população. É um presente para a população. Gratidão ao Papa Francisco e ao Dom Alberto”, conclui Eládio.
 
O terceiro aparelho já foi entregue à Diocese de Marabá, recebido por Dom Vital Corbellini, bispo diocesano.
Além do Brasil, também receberão quatro doações cada o Haiti e Venezuela, três para Colômbia, Honduras e México, já a República Dominicana, Bolívia, Equador, Camarões, Zimbábue, Bangladesh e Ucrânia receberão duas unidades cada.
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade