DATA DE PUBLICAÇÃO: 20/07/2020
- Diminuir + Aumentar

Arcebispo de Belém realiza terceira ordenação diaconal

 

Fotos: Luiz Estumano.
 
Richardson Oliveira Santos foi ordenado diácono transitório da Arquidiocese de Belém em celebração eucarística presidida por Dom Alberto Taveira Corrêa, Arcebispo Metropolitano de Belém realizada no último sábado, dia 18, na Paróquia São João Paulo II, localizada no bairro do Souza, em Belém.
 
Estudos e formações fazem parte da caminhada de Richardson rumo ao sacerdócio. A ordenação como diácono transitório é um dos últimos passos para a vida sacerdotal. E ao longo deste período, o agora novo diácono vive várias etapas de construção como explica Dom Alberto.
 
 A Igreja pede do candidato ao sacerdócio pelo menos sete anos de formação, porque a pessoa precisa de tempo para amadurecer humanamente. Precisa ter a formação da sua inteligência, a formação da sua fé e a experiência apostólica. Aprender a servir como Jesus, esse é sentido de que aquele que vai ser ordenado padre, não é ordenado como um salto diretamente no sacerdócio. É feito primeiro diácono, porque ele tem que aprender a ser como Jesus segundo o modelo do lava-pés. Servir, está pronto a servir e dá a sua vida pelos outros”, detalha o Arcebispo.
 
Richardson Oliveira irá atuar na Paróquia Santa Bárbara..
 
Raimunda Oliveira Santos, mãe de Richardson, estava presente na ordenação diaconal e relembrou a caminhada do filho.  “Ele sempre gostou da Igreja, sempre gostou de participar da missa até que chegou o mandato dele. Ele se arrumou e disse ‘mãe, eu vou embora, eu vou pro seminário’.
 
A partir do sábado, 18 de julho, Richardson Oliveira Santos torna-se diácono transitório da Arquidiocese de Belém com o lema “Eu me santifico por eles” e atuará na Paróquia Santa Bárbara. Ele explica que a escolha do lema está diretamente ligada a sua vocação. “A escolha desse tema para mim é significativa, porque praticamente é a palavra que norteia todo o mistério da minha vocação. Eu me santifico não para mim mesmo, mas pelo povo de Deus então o chamado de Deus é esse: Deus que chama do povo, traz para um período de formação depois nos devolve ao povo. Então eu me santifico por eles nessa dimensão, nessa entrega total a Deus de mim e para o povo de Deus”, conta o novo diácono.
 
 
Richardson Oliveira é o terceiro diácono transitório ordenado no mês de julho.
 
O novo passo na sua trajetória é marcado pela gratidão e pelo encontro pessoal com Deus como explica Richardson. “O sentimento hoje que eu encontro dentro do meu coração é o sentimento de gratidão. Por que gratidão? Porque para mim a vocação é um dom de Deus como nos diz São João Paulo. É dom e mistério. É dom, porque é Deus quem chama e é mistério, porque também é Deus que nos forma através daquele em que ele nos confia a formação. Então a vocação é isso, é um sinal de um chamado de Deus e de uma resposta do homem para com Deus, que se envolve nesse mistério de amor. Então para mim tem essa dimensão e a palavra hoje, o único sentimento que brota é a gratidão”.
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade