DATA DE PUBLICAÇÃO: 04/03/2021
- Diminuir + Aumentar

Em Benevides jovens criam biblioteca

Foto: Divulgação
 
"Para se obter a Sabedoria é preciso ser um outro Jesus, e para ser um outro Jesus é preciso amar; a luz que se tem ao amar é a Sabedoria. Como a luz da bicicleta se acende quando nós pedalamos, analogamente a Sabedoria se acende em nós quando amamos”, disse Chiara Lubich, fundadora do Movimento dos Focolares. 
Inspirados nesse pensamento de sua fundadora, um grupo de jovens ligados ao Movimento dos Focolares, na Paróquia Nossa Senhora Carmo, município de Benevides, Região Metropolitana de Belém, empreendeu o projeto de uma biblioteca. Em dezembro de 2019 nasceu naquela comunidade a idéia com o objetivo de aprofundar o carisma da Unidade na realidade paroquial. 
 
O compromisso pastoral dos jovens é um encontro semanal para estudar, fazer comunhão de experiências e realizar atividades em grupo. No início da pandemia e, por um bom tempo, eles mantiveram as reuniões online, mas, agora, voltaram encontrar-se presencialmente, respeitando as medidas de distanciamento social.
O grupo foi crescendo. Bem vivo e atrativo, atualmente o agrupamento reúne 20 jovens que colaboram nas missas e nos encontros da Palavra de Vida e fazem retiros espirituais. 
 
Os estudos do grupo suscitaram o desejo de ter um espaço adequado para essa atividade e uma das iniciativas foi o projeto de uma biblioteca dentro da paróquia. Quando surgiu a ideia o projeto ganhou vida e passou a acontecer após os jovens receberem uma doação de 200 livros e três estantes para a exposição. Os jovens, sempre que tinham oportunidade, anunciavam o nascimento da biblioteca e faziam campanhas nas Missas para arrecadar mais livros. 
 
A evolução da biblioteca realizava-se no período da tarde quando eles trabalhavam catalogando os livros, organizando por gêneros literários, e ainda pensavam em um ambiente acolhedor para uma boa leitura.
Empolgado, o grupo intuiu que a biblioteca precisava de um nome e, democraticamente, sugeriram possíveis nomes. Por unanimidade, escolheram o nome Carlo Acutis para batizar a biblioteca, em homenagem ao jovem italiano que morreu aos 15 anos, beatificado recentemente pela igreja, na Basílica de São Pedro, na Itália. 
 
ACOLHIMENTO 
 
Concretizado o projeto, a biblioteca propicia às pessoas a oportunidade de escolher o livro que deseja ler, levar para casa e devolvê-lo quando terminar a leitura. 
 
A prática da leitura fomenta não só a ginástica de novas ideias, mas ideias que podem levar a ações mais inteligentes e fraternas. O espaço é bem acolhedor. Ao entrar na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, a Biblioteca Carlo Acutis é o primeiro espaço que recebe os fiéis. 
 
O ambiente da biblioteca consta de uma mesinha, a estante dos livros, com uma decoração tipicamente cultural que convida a todos a embarcar numa história de um livro qualquer ou até mesmo para um diálogo, como já ocorreu na reunião do grupo de jovens com uma psicóloga para uma roda de conversa no local, aberta a todos que se interessavam em participar. 
 
Bianca Ribeiro, uma das integrantes do grupo, sente-se realizada em ter contribuído com o nascimento da biblioteca paroquial e ressalta a importância da existência desse espaço dentro da igreja e na cidade de Benevides. “Esse projeto tem grande importância na nossa igreja, porque a igreja não é só religião, mas, sim, história e cultura, que deve ser conhecida por cada um que faz parte dela, além de ser uma forma de ajudar as nossas crianças que, infelizmente, por conta da pandemia, não estão tendo catequese. Descobrimos, também, que, dificilmente em nossa cidade, temos um lugar assim, ou um lugar para sentar e conversar um pouco. Então, além de ser um ponto de luz a mais em nossa igreja, será também um pontinho de luz em nossa cidade”, observa a jovem. 
 



Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade