DATA DE PUBLICAÇÃO: 04/09/2020
- Diminuir + Aumentar

Livro do Deuteronômio é base de estudo para o mês da Bíblia

 

Foto: Laís Abud
 
"A Ignorância das Escrituras é ignorância  de Cristo" (São Jerônimo)
 
Setembro é o mês escolhido para dedicarmos aos estudos bíblicos. Período que católicos de todo Brasil se empenham, desde 1971, na atenção aos estudos da Palavra de Deus. A Comissão Episcopal Pastoral  para Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), celebra esse mês refletindo acerca do lema “Abre tua mão para o teu irmão” (Dt 15,11), trecho extraído do livro do Deuteronômio, texto-base dos estudos deste ano.
 
O livro do Deuteronômio traz ao leitor reflexões morais e éticas e discussões a respeito da importância de destacar e promover a justiça e solidariedade com os pobres. Sobre o livro escolhido para o estudo de 2020, padre Nilton Cezar Reis, explica, “O texto-base do Mês da Bíblia, busca refletir questões sociais com intuito de despertar a vivência da Palavra de Deus no dia a dia. É uma leitura rica em reflexões morais e éticas provocadas pelas leis do Código da Aliança”.
 
Origem - O mês da Bíblia teve origem com o Domingo da Bíblia na 1° Semana Bíblica Nacional, em 1947.  E em 1976, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) se encarregou de estender em esfera nacional. 
 
No artigo desta semana, o Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, instiga a meditar acerca da atenção à Palavra de Deus, um dos pontos reflexivos frisa que a falta de conhecimento das Sagradas Escrituras leva as pessoas a ignorância e ao desmazelo moral, falta de fé, vazio doutrinal, e, entre outros. E completa,  “Não é suficiente para os fiéis ouvir os textos Sagrados nas liturgias, é necessário que cada um sinta a necessidade de querer manusear o Livro Sagrado, tendo para com ele grande familiaridade”.  
 
Como organizar um roteiro de estudo bíblico?  
 
Padre Nilton, orienta da seguinte forma: Estudar a Leitura Orante da Palavra de Deus, conhecer o que a Igreja ensina, criar assiduidade na leitura da Bíblia. Focando, a leitura em Deuteronômio. O exemplo de estudo será seguido pela Paróquia Cristo Peregrino, que organizará durante este mês encontros para compreender o livro indicado, gincana bíblica, carreata da Bíblia e enfoque maior nas celebrações. A Igreja, também, pode vivenciar este mês organizando círculos bíblicos nos grupos e pastorais, gincanas e procissões/carreata.  
 
O Bispo Auxiliar de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, em relação ao estudo bíblico diário discorre, “Somos chamados com sinceridade, a repensar nossas atitudes e a nos questionar sobre  qual a importância estamos dando à Palavra de Deus no cotidiano da nossa vida pessoal e familiar”.
 
 
 

Outras notícias
2010 fundacaonazare.com Todos os direitos reservados. Política de privacidade